Início Estudos e Pesquisas Mais de 4.000 aviões estão alugados para apenas 25 empresas aéreas

Mais de 4.000 aviões estão alugados para apenas 25 empresas aéreas

Receba essa e outras notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Apenas 25 locatários (lessees), entre empresas aéreas ou grupos coordenados de companhias, detêm 4.750 aeronaves arrendadas atualmente em todo o mundo, o chamado leasing. O número representa mais de 50% da frota somada de todas essas transportadoras aéreas. Os dados são da consultoria Cirium, especializada em dados e análises do setor aéreo, e foram divulgados em fevereiro de 2021.

O número de aeronaves operadas por leasing subiu 60% nos últimos cinco anos. De acordo com Lance Hooks, gerente de contas da Cirium, esse crescimento foi impulsionado pela grande expansão das operadoras de baixo custo, as principais clientes do modelo.

Hooks destaca a indiana IndiGo, a indonésia Lion Air, o grupo malaio AirAsia e a húngara Wizz Air como as maiores usuárias do leasing entre as companhias de baixo custo.

Além delas, as grandes companhias tradicionais também operam muito mais aeronaves alugadas do que há cinco anos. A norte-americana Delta, a Qatar, a inglesa British Airways e, principalmente, o grupo chinês HNA, que reúne mais de 20 empresas, estão entre as que apresentam maior crescimento nesse modelo de operação. A American Airlines, contudo, é a maior adepta do leasing no mundo. São mais de 450 aeronaves arrendadas, um número 45% maior do que o observado em 2016.

Confira os 25 maiores clientes de leasing em todo mundo, segundo dados levantados pela Cirium em fevereiro.

Lessors

A Cirium estima que 14 mil aeronaves, entre jatos e turboélices, estão disponíveis para locação por mais de 200 locadores (lessors) em todo o mundo.

Os maiores lessors do planeta são a franco-estadunidense AerCap e a irlandesa GE Capital Aviation Sevices, com mais de mil aeronaves no catálogo cada uma. O mercado conta ainda com dezenas de pequenas empresas que possuem apenas uma ou duas aeronaves à disposição de interessados.

Segundo a consultoria, empresas especializadas em locação de aeronaves foram fundamentais para o crescimento da aviação civil durante a crise da COVID-19. Esses locadores trabalharam em estreita colaboração com as companhias aéreas para ajudá-las a sobreviver durante o quase colapso da aviação mundial em 2020.

Cerca de 700 companhias aéreas do planeta utilizam o leasing de aeronaves para manter uma frota em operação. Em 2021, com muitas empresas reduzindo a frota própria e preferindo aeronaves arrendadas para equilibrar as contas, mais de 2.500 pedidos de novos aviões para leasing aguardam na fila.

No Brasil, as empresas possuem um balanço entre aeronaves arrendadas e próprias / financiadas, de modo que a Azul é a que se destaca no ranking da Cirium por ter quase toda sua frota arrendada. Além disso, em nosso país, o imposto sobre leasing aumentou mais de 10 vezes neste ano. A situação pode impactar no preço das passagens. Confira aqui uma matéria sobre o assunto.

Sair da versão mobile