MD-11 traz a Belo Horizonte 4 milhões de doses de vacinas contra meningite C

Receba as notícias em seu celular, acesse o canal AEROIN no Telegram.

Neste domingo (27), o Terminal de Cargas do Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Confins, recebeu cerca de 4 milhões de doses de vacinas fabricadas pela farmacêutica GSK contra a meningite C.

Todo o material foi destinado à Fundação Ezequiel Dias (Funed) para que seja disponibilizado para o Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde. Neste momento de pandemia do novo coronavírus, esse é um esforço relevante para garantir o fornecimento da vacina.

A imunização é uma das melhores formas de proteção contra doenças e, no cenário atual, é cada vez mais importante que os ciclos de vacinação sejam mantidos em adultos, crianças, adolescentes e idosos.

A operação cargueira foi realizada pela Lufthansa Cargo, em uma aeronave MD11F.O voo partiu de Frankfurt, na Alemanha, e chegou ao aeroporto às 6h50.

“Mais uma vez, o aeroporto reforça o compromisso em apoiar o transporte de recursos relacionados às ciências da vida. O modal aéreo é essencial para a celeridade e segurança no transporte de cargas deste segmento, sobretudo porque seguimos rigorosamente todas as normas técnicas de manuseio dos insumos ligados à saúde. Além disso, o nosso foco é oferecer soluções logísticas integradas e customizadas aos nossos clientes”, ressalta Rafael Laranjeira, gestor Executivo de Soluções Logísticas da BH Airport.

Para que toda a carga chegasse ao destino final em segurança, o processo e deslocamento da carga foi acompanhado pela Polícia Federal, bem como pelo Batalhão de Operações Policiais Especiais.

Aeroporto tem certificação OEA

No final do ano passado, o Aeroporto Internacional de Belo Horizonte recebeu a certificação de Operador Econômico Autorizado (OEA), pelo programa da Organização Mundial das Aduanas (OMA).

No Brasil, a iniciativa é realizada com a Receita Federal e mostra que as atividades de importação e exportação são realizadas de maneira regular e idônea. Com isso, a logística estabelecida no sítio aeroportuário é considerada segura e confiável em suas operações.

Ao receber a certificação OEA, o aeroporto passou a ser um parceiro estratégico da Receita Federal, que possui benefícios oferecidos pela alfândega relacionados à maior agilidade e previsibilidade nos fluxos do comércio internacional.

Todos os processos do aeroporto são auditados e é comprovado o cumprimento dos requisitos de segurança aplicados à cadeia logística, bem como às obrigações tributárias e aduaneiras.  

Aeroporto é certificado pela Anvisa

O Terminal de Cargas do Aeroporto Internacional de Belo Horizonte foi reconhecido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) por atender as Boas Práticas de Armazenagem, conforme diretrizes da Resolução 346/02.

A certificação comprova que o Terminal de Cargas cumpre todos os requisitos para receber cargas sujeitas ao controle da instituição, sobretudo no atual momento de pandemia do coronavírus. A certificação reforça a estratégia do aeroporto em oferecer serviços de qualidade com eficiência e atendimento customizado por meio de soluções logísticas integradas para o mercado.

Informações oficiais do BH Airport

Receba as notícias em seu celular, acesse o canal AEROIN no Telegram.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias