Início Empresas Aéreas Mercado de novos aviões será de US$ 200 bilhões na Rússia, Ucrânia...

Mercado de novos aviões será de US$ 200 bilhões na Rússia, Ucrânia e CEI, prevê Boeing

Imagem: Boeing

A Boeing disse hoje (27) que as companhias aéreas na Rússia, Ucrânia e Comunidade de Estados Independentes (CEI) precisarão de 1.540 novos aviões avaliados em US$ 200 bilhões nos próximos 20 anos, impulsionados principalmente pelo crescimento no mercado de modelos corredor único, também conhecidos como de corpo estreito, ou “narrowbody” no termo em inglês.

A região também precisará de serviços de aviação pós-venda, como conversões de passageiros para cargueiros, manutenção e reparo, e serviços digitais no valor de US$ 320 bilhões, de acordo com o 2021 Commercial Market Outlook (CMO), previsão de longo prazo da Boeing de demanda por aviões comerciais e serviços.

Os mercados globais e regionais de viagens aéreas estão se recuperando amplamente conforme a Boeing projetou no ano passado. Após uma forte recuperação econômica e grande demanda reprimida, a Rússia liderou todas as regiões na recuperação do tráfego aéreo doméstico, com previsão de continuidade desse crescimento, de acordo com a Boeing.

“A Boeing está pronta para apoiar as transportadoras na Rússia, Ucrânia e CEI à medida que elas transformam seus modelos de negócios e aproveitam as oportunidades de crescimento”, disse Randy Heisey, diretor-gerente de Marketing Comercial da Boeing para a Rússia, Ucrânia e CEI. “A aviação é de vital importância para permitir um crescimento robusto do turismo doméstico e uma recuperação nas viagens de lazer de longa distância, ao mesmo tempo que oferece suporte às ligações comerciais e de carga em uma enorme região geográfica.”

O CMO de 2021 para a Rússia, Ucrânia e CEI também inclui estas projeções até 2040:

– O tráfego aéreo deve crescer 2,9% ao ano, associado a um crescimento econômico de 2,1% ao ano;

– Mais da metade das entregas para a região será para crescimento. A frota total deve totalizar mais de 2.000 aviões, com demanda por modelos mais econômicos;

– Os aviões de corredor único representarão 75% das entregas, com demanda para 1.150 aviões. A demanda será impulsionada pelo crescimento no segmento de companhias aéreas de baixo custo (LCC), incluindo oportunidades para novas companhias aéreas desse tipo em expansão;

– A demanda por 160 novos aviões de corpo largo/”widebody” de passageiros e cargueiros para atender aos mercados regionais de lazer, bem como aos mercados de passageiros e carga de longa distância;

– A região exigirá 83.000 novos funcionários da aviação, incluindo 25.000 pilotos, 25.000 técnicos e 33.000 tripulantes de cabine.

Para as previsões globais e regionais da Boeing, incluindo dados e análises, acesse o site Commercial Market Outlook.

Informações da Boeing

Sair da versão mobile