Mercado global de Wi-fi a bordo de aviões deve atingir US$ 5,9 bilhões até 2026

Azul Linhas Aéreas
Imagem ilustrativa: serviço de wi-fi a bordo da brasileira Azul Linhas Aéreas

Em um novo estudo de mercado, a Global Industry Analysts Inc. (GIA), uma das principais empresas de pesquisa de mercado do mundo, divulgou hoje seu relatório intitulado “In-Flight Wi-Fi – Global Market Trajectory & Analytics“. O relatório apresenta novas perspectivas sobre oportunidades e desafios em um mercado pós-COVID-19 significativamente transformado.

O Wi-Fi de bordo engloba os serviços de comunicação e entretenimento prestados a bordo da aeronave pelas companhias aéreas, por meio de uma operadora, baseados na tecnologia Wi-Fi. O sistema refere-se ao fornecimento de acesso à Internet pela companhia aérea para passageiros, que acessam a rede global por meio de uma ampla gama de dispositivos, como laptops, smartphones e outros dispositivos habilitados para wi-fi.

Em meio à crise da COVID-19, o mercado global de Wi-Fi de bordo, estimado em US$ 3,3 bilhões no ano de 2020, está projetado para atingir um patamar revisado de US$ 5,9 bilhões até 2026, crescendo a um CAGR (taxa de crescimento anual composta) de 10,6% sobre o período de análise. O hardware, um dos segmentos analisados no relatório, tem projeção de registrar CAGR de 9,9% e atingir US$ 4 bilhões ao final do período de análise.

Após uma análise completa das implicações comerciais da pandemia e sua crise econômica induzida, o crescimento no segmento de Serviços foi reajustado para um CAGR revisado de 11,7% para o próximo período de 7 anos.

O mercado de Wi-Fi de bordo nos Estados Unidos é estimado em US$ 1,3 bilhão no ano de 2021. A China, a segunda maior economia do mundo, deve atingir um tamanho de mercado projetado de US$ 368 milhões até o ano de 2026, tendo por trás um CAGR de 12,3% durante o período de análise.

Entre os outros mercados geográficos dignos de nota estão o Japão e o Canadá, com previsões de crescimento de 9% e 10,3%, respectivamente, durante o período de análise. Dentro da Europa, a previsão é de que a Alemanha cresçaa um CAGR de cerca de 9,7%.

No período pós-COVID-19, espera-se que os dispositivos eletrônicos pessoais (PEDs) desempenhem um papel central na garantia de uma viagem segura e sem contato do passageiro. Os dispositivos móveis já são cada vez mais usados ​​como controle remoto para vários tipos de pontos de contato em aeroportos, como quiosques de check-in e entrega de bagagem.

Nos últimos anos, vários provedores de serviços estão oferecendo soluções para fornecer recursos de controle remoto semelhantes por meio de PEDs para serviços de conectividade em voo (IFC), permitindo que os passageiros evitem tocar em equipamentos não pessoais, como telas de entretenimento a bordo dos assentos, respeitando assim o distanciamento social e também aumentando confiança e satisfação dos passageiros a bordo.

Além disso, as soluções de conectividade a bordo estão sendo desenvolvidas para fornecer aos passageiros acesso digital aos menus do serviço de bordo e informações de higienização relevantes em seus PEDs.

A integração dos serviços de IFC com programas de passageiro frequente e manifesto de passageiros também pode ajudar os passageiros a visualizar com rapidez e segurança informações personalizadas sobre suas rotas e aeronaves usando seus PEDs.

Ainda, com mais viajantes da geração Y e da geração Z voando para os céus nos próximos anos, haveria maior demanda entre os menus nativos digitais para acessar seu conteúdo personalizado por meio de diferentes serviços de streaming, como Spotify ou Netflix, para governar verdadeiramente seus entretenimento em voo.

A personalização da experiência do usuário final também apresenta às companhias aéreas a oportunidade de oferecer conteúdo direcionado, bem como criar fontes de receita auxiliares por meio de ofertas direcionadas ou publicidade aos passageiros.

Informações da Global Industry Analysts

Murilo Bassetohttp://www.aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias

Boeing 737 tem todos os pneus principais estourados no pouso

0
No estranho incidente na tarde da sexta-feira, algo levou todos os pneus do trem de pouso principal do Boeing 737 a estourarem no pouso.