Início Empresas Aéreas Metade da frota de Airbus A380 será retirada imediatamente, confirma Qatar

Metade da frota de Airbus A380 será retirada imediatamente, confirma Qatar

Receba essa e outras notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

A Qatar Airways confirmou que retirou metade de sua frota de dez A380, com cinco dos maiores aviões de passageiros do mundo não retornando ao serviço.

“Não há futuro para o A380. Era o avião errado na hora errada. É algo que os passageiros adoram, muitos gostavam de viajar no A380. É muito silencioso e muito espaçoso, mas no final do dia, para o operador, é realmente doloroso mantê-los nos céus”, disse o CEO do Grupo Qatar Airways, Akbar Al Baker, ao blogueiro de aviação Sam Chui.

Ele disse que os custos de operação e manutenção do “superjumbo” eram proibitivos no clima econômico atual. “Um check-C num A380 é três vezes o custo do mesmo processo num Boeing 777 ou um A350-1000”, acrescentou. “Se você olhar para a queima de combustível por assento-milha, é muito superior à de qualquer outro avião que está voando hoje”.

Al Baker estava reiterando as declarações que fez em janeiro de 2021 em um evento da CAPA, quando disse que metade da frota de A380 da companhia aérea seria aposentada.

O polêmico chefe da Qatar Airways falou abertamente nos últimos anos sobre o impacto ambiental da aeronave quadrimotora, chamando-a repetidamente de uma das “piores aeronaves” em termos de emissões de carbono. “O objetivo da Qatar Airways é continuar crescendo e se tornar neutra em carbono. Esse avião simplesmente não nos ajuda nesse aspecto”, reiterou.

“Não só acho que o A380 é uma aeronave ineficiente, mas algumas pessoas ainda se gabam de que vão começar a operá-lo e que será um avião muito lucrativo. Vamos ver por quanto tempo eles conseguirão sustentar isso após a pandemia. Os passageiros não vão querer entrar em um avião com alto índice de poluição”.

“Se eles produzissem uma aeronave com queima de combustível mais eficiente, então faríamos imediatamente um pedido para aquela aeronave, porque queremos ter certeza de que continuaremos crescendo e trabalhando em direção ao objetivo que assumimos de neutralidade de carbono”.

Ele disse que mais da metade da frota da Qatar Airways agora é composta por A350 e B787, aeronaves muito mais econômicas.

Sair da versão mobile