Microsoft anuncia novo Flight Simulator

Durante a maior feira de games do mundo, a Microsoft anunciou que um novo Flight Simulator está chegando, e promete muito!

Diamond DA-62 pousa no LAX

O simulador será lançado em 2020 para Xbox One e Windows 10, com crossplay previsto entre as plataformas: jogador de console poderá voar junto com o do computador. A primeira plataforma a receber o novo FS será o computador seguido depois pelo Xbox.

A Microsoft falou que está trabalhando muito próxima da comunidade e quer ter as melhores parcerias da indústria para entrega um jogo com física fiel e visuais fora de série.

Com isso espera-se que sim, o jogo seja compatível com alguns add-ons existentes no mercado. As texturas estarão disponívels em 4K.

As especificações mínimas ainda não foram divulgadas mas é de esperar grandes requisitos, a dica é guardar dinheiro para uma boa placa de vídeo.

Análise do trailer

Fizemos uma análise nos mínimos detalhes do trailer, e destacamos alguns pontos relevantes já que a Microsoft não divulgou nenhum detalhe a mais. Vamos começar com as aeronaves e localidades divulgadas:

  • Aeronaves: Socata TBM850, Diamond DA-62, Cessna 172S, Piper Cub, Mudry CAP-10B, ICON A5, Cessna Grand Caravan, e o Airbus A320neo (aparentemente um produto licensiado pela Airbus e com FMS funcional)
  • Localidades: Marseille, Chicago, Los Angeles, Dubai, São Francisco, Seattle, Houston, Grand Canyon, Deserto de Nevada, Vale da Morte, Outback da Austrália, Gizé no Egito e Monte Kilimanjaro na Tânzania.

Outro ponto destacado no trailer são os voos noturnos: foi sempre uma vantagem clara do X-Plane e que tem avançado bastante no Prepar3D. São várias cenas noturnas, com chuva inclusive.

Dois TBM850 voam em formação

Vale destacar a quantidade de voos em formação/esquadrilha no trailer, apontando para uma versão multiplayer, sempre presente na série e agora mais do que nunca já que chega para os consoles.

É possível notar funcionários e veículos do aeroporto se movendo no hangar e no LAX. Existe o efeito blur para simular a distorção causada pelo calor oriundo dos motores.

Outro efeito notado é o efeito realístico da chuva no para-brisa, algo que só chegou recentemente no Prepar 3D e apenas em alguns aviões pagos.

Vista do Embarcadero e São Francisco – Oakland Bay Bridge de dentro do ICON A5

A variedade de cenários impressiona, assim como sua fidelidade, nos poucos segundos mostrados só foi possível identificar alguns pontos por já termos passados por eles. Tudo também indica que o jogo será global novamente: será possível voar para qualquer ponto no mundo, ao contrário do desastroso FLIGHT.

Cockpit do Diamond DA-62 que sobrevoa Los Angeles

O Aguardado Retorno

A companhia tinha largado a antológica série de simuladores em 2006 após o lançamento da 10ª edição, o Flight Simulator X.

Após isso retornou de maneira breve (e desastrosa) com o Microsoft FLIGHT em 2012. Desde então muito mudou na área: a companhia tinha vendido os direitos de marca do FSX para a Dovetail Games (produtora do Train Simulator) que o portou para a Steam.

Também nesse tempo a maior empresa de defesa do mundo, Lockheed Martin, comprou o SDK (Software Development Kit) do FSX, criando assim o seu simulador com base no FSX: o Prepar 3D, que hoje está na versão 4.5.

Apesar dos talentos da Lockheed Martin (que produz os melhores caças do mundo) tem melhorado muito o simulador que hoje é 64 bits e conta com tecnologia PBR (Physically-Based Rendering), eram constantes as críticas e comparações perante ao maior concorrente X-Plane que está na sua versão 11.

A maioria dos fãs da série FS migraram para o Prepar3D dado a compatibilidade de contéudos externos (add-ons).

Hoje se destaca a fidelidade de produtos como os Boeings 737, 747 e 777 da PMDG ou o Airbus A320 da FSLabs, é díficil contar as diferenças do avião do simulador para o real. Já os cenários feitos pela ORBX e Aerosoft deixam o voo virtual quase tão bom quanto o real.

Estes aviões e cenários feitos por terceiros são o principal motivo do FS e seus derivados (P3D e Steam) ainda manterem o maior público da comunidade de voo virtual. A dúvida que fica é: o novo Flight Simulator manterá essa compatibilidade?

Carlos Martins

Despertou a paixão pela aviação em 1999 em um show da Esquadrilha da Fumaça. Atualmente é Piloto Comercial, Despachante, Bacharel em Ciências Aeronáuticas, membro da AOPA e veterano da Western Michigan University #GoBroncos