Mitsubishi próxima de comprar projeto CRJ da Bombardier

A fabricante japonesa de aviões Mitsubishi está prestes a concluir a compra dos jatos regionais CRJ da Bombardier, marcando a saída de vez da fabricante canadense do mercado de aviões comerciais.

CRJ-900 da US Airways (hoje American) pousa em Long Beach, Califórnia

Os jatos começaram a ser fabricados em 1991 como versões comerciais do executivo Challenger 600, projeto original da Cadanair que foi adquirida pela Bombardier anos antes (daí surge o CRJ – Canadair Regional Jet).

A expectativa é que o anúncio oficial seja feito durante a feira do Le Bourget que começa no dia 17 em Paris e é a maior feira aeronáutica do mundo.

O movimento marca a saída da Bombardier do mercado de aviões comerciais, já que o projeto CSeries foi vendido para a Airbus e o turboélice Q400 para a Viking Air.

MRJ90

Em 2017 adiantamos este cenário: Embraer sendo vendida para a Boeing e Bombardier saindo do mercado de aviões comerciais.

A Mit fabrica os jatos MRJ, concorrentes diretos do CRJ e também dos Embraer E-Jets (agora Boeing Brasil). A empresa estava sendo cotada por muitos como alternativa para a Boeing caso a negociação com a Embraer falhasse. Os japoneses da Mit tem grande parceria com a Boeing para fabricação de componentes nos projetos do 787 e 777X.

Os jatos MRJ70 e MRJ90 levam entre 69 e 92 passageiros. O MRJ90 está em fase final de certificação e terá sua primeira entrega em 2020 para a japonesa ANA.

Com informações da FlightGlobal

Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias