Mitsubishi pode paralisar o desenvolvimento do SpaceJet

A japonesa Mitsubishi irá paralisar o desenvolvimento do jato regional SpaceJet, concorrente direto do Embraer E2. Segundo matéria da Reuters, reportada na Bolsa Nasdaq, a fabricante japonesa fará o anúncio no próximo dia 30, apontando como principal causa para a interrupção a crise no setor aeronáutico causada pela pandemia do coronavírus e a baixa perspectiva de novas encomendas no futuro próximo.

Esse será mais um atraso no SpaceJet, tido como um divisor de águas na indústria aeronáutica nipônica, que havia décadas não fabricava aviões comerciais. Na verdade, é o primeiro avião comercial a ser projetado e fabricado no Japão desde o NAMC YS-11, que foi construído na década de 1960

Os cinco atrasos anteriores no projeto do Spacejet aconteceram durante o desenvolvimento e campanha de teste do jato, que tinha previsão inicial de estrear no mercado em 2020 mas passou para 2022, e agora passa a não ter uma data definida.

Atualmente, o jato possui cinco protótipos da versão M90 que leva até 88 passageiros, os quais estavam nos Estados Unidos em campanhas de testes. Já o menor M100, que leva até 68 passageiros foi desenhado para o mercado regional americano, que limita o peso máximo de decolagens dos aviões das subsidiárias terceirizadas regionais.

Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagens pela Avianca Brasil e Azul Linhas Aéreas. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias