Início Indústria Aeronáutica Mitsubishi seca quase todo o dinheiro do projeto de jato regional Spacejet...

Mitsubishi seca quase todo o dinheiro do projeto de jato regional Spacejet M90

Imagem: Mitshubishi

A Mitsubishi Aircraft Corporation, que suspendeu seu projeto SpaceJet M90 (anteriormente conhecido como MRJ) indefinidamente em outubro passado, cortou seu capital em 99,6% para ajudar a conter as perdas cumulativas do programa de jatos regionais. A fabricante revelou em 29 de abril que reduziu seu capital de US$ 1,23 bilhão para US$ 4,57 milhões. Suas reservas de capital também foram eliminadas. A empresa empregava cerca de 1.500 pessoas.

De acordo com o Nikkei Asia, os passivos da unidade de aeronaves já estavam excedendo os ativos em US$ 4,25 bilhões em março de 2020, e as perdas acumuladas provavelmente aumentaram desde que o projeto SpaceJet foi congelado.

A Mitsubishi Aircraft Corporation atribuiu a suspensão ao impacto da pandemia na indústria aérea global, mas o programa, que originalmente visava entregar sua primeira aeronave em 2013, sofreu vários atrasos. Muitos acusaram a empresa de relutância em recorrer à experiência estrangeira para ajudá-la a gerenciar a complexidade do projeto, relatou o Nikkei Ásia.

Em novembro de 2020, a fabricante fechou seu centro de testes de voo nos Estados Unidos em Moses Lake e, em janeiro de 2021, a locadora norte-americana Aerolease Aviation tornou-se a primeira a cancelar um pedido, que havia assinado em 2016, para dez aviões firmes e dez opções do jato regional da Mitsubishi.

Sair da versão mobile