Mesmo sendo modelo antigo, avião Embraer E190 ganha venda de US$ 161 milhões

Mostrando a qualidade e confiança de mercado que a família de jatos comerciais da Embraer possui ao redor do mundo, a fabricante confirmou hoje, no Dubai Air Show, a venda de mais unidades da geração anterior dos E-Jets.

Hassan Mohamed CIAF John Slaterry mbraer E190
Hassan Mohamed, da CIAF, e John Slaterry, da Embraer, com o E190 nas cores da empresa

A Embraer e a CIAF Leasing, companhia de aluguel de aviões sediada no Cairo, assinaram um pedido firme para três aeronaves E190. A encomenda está avaliada em US$ 161,4 milhões, com base nos atuais preços de lista, e será adicionada à carteira de pedidos (backlog) da Embraer do quarto trimestre de 2019.

Os três aviões integrarão a atual frota da CIAF composta por três jatos menores E170, dois dos quais estão arrendados pela companhia aérea Jasmin Airways e o outro pela Air Cairo. A CIAF também deve receber dois jatos E195 ainda neste mês de novembro.

Os três novos E190 serão uma excelente adição à crescente frota de E-Jets da CIAF, pois passando a ter uma frota com três variantes da família – E170, E190 e E195 – a empresa terá a flexibilidade de oferecer aos clientes de leasing um serviço que atenda suas necessidades.

A CIAF, além de estar ampliando rapidamente a sua presença em leasings ao adicionar mais aviões à sua frota, também recebeu seu próprio AOC (Certificado de Operador Aéreo) em junho desse ano, ou seja, pode operar como companhia aérea realizando voos próprios.

Todas as três aeronaves Embraer E190 serão entregues no quarto trimestre de 2020, com uma pintura exibindo a nova identidade visual da CIAF.

O sucesso do Embraer E170 na Jasmin Airways

Jasmin Airways, companhia aérea da Tunísia, escolheu o E170 porque diz que ele se adapta perfeitamente ao seu plano de negócios. Além de voos fretados, a empresa serve a localidades na Europa oriental e ocidental, chegando à Itália, Espanha e República Tcheca.

Tendo recebido há menos de 2 meses o segundo Embraer E170, o CEO da Jasmin, Ali Ben Amara, faz grandes planos para o uso dos jatos brasileiros: “Podemos garantir a rentabilidade financeira com aeronaves da Embraer nas rotas que a Jasmin Airways servirá. Uma terceira aeronave será entregue em breve (alugado a partir de Finnair). Em quatro anos, teremos o E190-E2 para consolidar e diversificar nossa rede.”

Murilo Bassetohttp://www.aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias