Modern Logistics reserva matrículas para mais 12 aeronaves

A Modern Logistics, empresa aérea brasileira cujo modelo de negócios é construído em torno de cadeias logísticas de criação de valor de longo prazo, anunciou recentemente que estuda um ramp-up em sua operação com a modernização e ampliação da frota, inclusive com a inclusão de aviões menores.

Dentre os planos da companhia está a introdução de jatos Boeing 737 Next Generation e até turboélices ATR-72 cargueiros, que acessariam mercados que não poderiam ser explorados pelos Boeings.

Mais recentemente, em entrevista por telefone à Ch-Aviation, o fundador e presidente da companhia, Gerald Lee, disse que está planejando lançar uma nova rodada de levantamento de capital ainda este ano para financiar o crescimento de sua frota futura.

Por fim, mas igualmente importante, ao longo do mês de maio, a Modern Logistics pediu a reserva, junto à ANAC, de mais doze matrículas para seus futuros jatos. Elas seguem a sequência de prefixos atualmente em uso pela empresa, a saber:

Atuais aeronaves (todos Boeing 737): PP-YBA, YBB, YBC, YBD
Matrículas Reservadas em maio: PP-YBE, YBF, YBG, YBH, YBI, YBJ, YBK, YBL, YBM, YBN, YBO, YBP.

É importante destacar que, embora as matrículas tenham sido reservadas para Modern, isso não significa que ela as usará (embora seja um bom indicativo, dados os planos recém-divulgados pela empresa). A empresa também possui outra série de matrículas reservadas anteriormente (PP-YAA a PP-YAP).

A transportadora brasileira opera atualmente dois Boeing 737-300F (locados da Automatic Leasing e KV Aviation) e dois Boeing 737-400F (arrendados da AerSale e da Vx Capital Partners).

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias