Morcego em voo da Spirit assombra passageiros nos EUA

Poucas coisas vêm sem uma taxa extra na Spirit Airlines, mas alguns passageiros tiveram uma injeção de adrenalina nesta semana, quando uma criatura alada voou para cima e para baixo na cabine.

Vídeos postados no Twitter mostravam os passageiros de um voo para Newark pavorosos, outros rindo e gritando: “É o Batmóvel!”, enquanto um morcego aparentemente atordoado subia e descia na cabine da aeronave.

Em um e-mail na noite de sexta-feira (2), o porta-voz da Spirit Airlines, Derek Dombrowski, confirmou que o “passageiro clandestino”, foi identificado em voo entre Charlotte, na Carolina do Norte, e Newark. Ele disse que a empresa acredita que o morcego voou para cima do compartimento de bagagem enquanto as equipes realizavam a manutenção durante a noite.

O passageiro Peter Scattini escreveu no Twitter que o morcego emergiu 30 minutos antes do voo decolar.

Vários vídeos foram feitos a bordo. Num deles, pessoas se esquivam enquanto o bicho voa para a frente, para trás e depois para a frente do avião de novo. De um lado, uma mulher observa da porta parcialmente aberta de um banheiro. Notavelmente, um passageiro parece dormir em meio ao caos. “É o Batmóvel!” diz uma mulher, precedida por um “ei, Batman!”, de outro passageiro.

Em outro vídeo, uma mulher pode ser ouvida dizendo que havia visto o morcego cinco minutos antes. “Eu achava que estava tendo alucinações”, disse ela.

Não ficou claro quanto tempo o mamífero voador esteve voando pela cabine, mas Scattini disse que alguém finalmente encontrou uma maneira de contê-lo. “Alguém o aprisionou entre um livro e uma xícara e depois trancou em um dos banheiros pelo resto da viagem”, disse. Ele acrescentou que a transportadora ofereceu reembolso pelo voo e um vale de $50.

Em seu e-mail, Dombrowski confirmou que o morcego foi “encurralado em um lavatório” e levado por policiais de controle de animais assim que o avião pousou. “Como precaução”, disse ele, os trabalhadores procuraram desinfetar o avião. “Ninguém ficou ferido neste incidente, incluindo o morcego”, escreveu ele.

Carlos Ferreira

É profissional de marketing e pesquisador de temas relacionados à aviação há quase duas décadas. Leva a câmera fotográfica para onde vai e faz mais fotos de aviões do que dos passeios. Responsável pela linha editorial da revista eletrônica AEROIN.net.