Mais um motor do avião CS300 tem falha não contida e causa pouso de emergência

Um novo caso de falha não contida de fratura de pá dos motores PW1500G causou mais um desvio para pouso de emergência de uma aeronave Bombardier CS300 (atualmente produzido como Airbus A220-300) nessa quarta-feira, 12 de fevereiro.

airBaltic CS300 A220-300
Bombardier CS300 (Airbus A220-300) da Air Baltic

A aeronave envolvida foi um Bombardier C-Series CS300 da companhia aérea Air Baltic, registrado sob a matrícula YL-AAU, quando executava o voo de número BT-677 de Riga (Letônia) para Málaga (Espanha).

Segundo informações do The Aviation Herald, o jato estava voando no nível de voo FL390 a cerca de 80 nm (150 km) ao sul de Bordeaux (França) quando o motor esquerdo PW1500G, fabricado pela canadense Pratt & Whitney, sofreu a falha não contida e foi desligado em rota.

A tripulação desviou a aeronave para Bordeaux, onde aterrissou em segurança na pista 23 cerca de 25 minutos depois de deixar o FL390, conforme dados do FlightRadar24.

FlightRadar24 Falha Motor Desvio Bordeaux
O jato desviando para Bordeaux após a emergência – Imagem: FlightRadar24

Danos Falha Motor PW1500G CS300 Air Baltic
Danos no motor PW1500G da aeronave da Air Baltic

A agência de investigação francesa BEA informou que o motor esquerdo sofreu uma falha técnica e que a ocorrência foi classificada como um incidente grave. A investigação foi delegada ao NTSB dos EUA, que já está investigando três ocorrências do mesmo tipo que a companhia aérea Swiss sofreu em 2019.

Histórico das falhas

Nos três casos suíços, o motor afetado sofreu a falha não contida de fragmentos do rotor do compressor de baixa pressão do estágio 1. A Swiss chegou até mesmo a manter em solo toda sua frota de jatos CS300 para uma avaliação da situação após a terceira ocorrência.

Uma falha de motor é classificada como “não contida” quando fragmentos de peças transpassam a carcaça de proteção, projetada exatamente para conter esse tipo de situação, uma vez que a alta velocidade de rotação dos componentes do motor libera os fragmentos com energia extremamente elevada.

Como resultado das ocorrências de 2019, a FAA (Administração de Aviação Federal dos EUA) divulgou a Diretiva de Aeronavegabilidade nº 2019-19-11 e a Transport Canada lançou a Diretiva de Aeronavegabilidade de Emergência nº CF-2019-37.

Esta última limita a operação dos motores PW1500G, definindo que o parâmetro N1 não deve ultrapassar 94% quando a aeronave estiver acima do nível de voo FL290. Veja mais detalhes a seguir:

Murilo Basseto

Formado em Engenharia, foi um dos líderes do Urubus Aerodesign da Unicamp e um dos responsáveis por alçar o grupo à elite mundial da engenharia aeronáutica universitária. Atualmente é Editor-Chefe do AEROIN.