Motor defeituoso leva A320 da Latam a abortar decolagem de Congonhas

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Todos os procedimentos na aviação são treinados à exaustão para assegurar que os passageiros estarão no meio de transporte mais seguro que há. Isso envolve todas as etapas do voo, inclusive com a simulação de panes e problemas ainda no solo ou em voo. Desta forma, os treinamentos incluem decolagens abortadas, como a que aconteceu no último dia 19 de janeiro, terça-feira, com um A320 da Latam.

Segundo registro no Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA), o jato de registro PR-TYA estava pronto para realizar o voo LA-3142, de Congonhas para Vitória (ES), com 144 passageiros e 6 tripulantes a bordo. No entanto, após receber autorização da Torre de Controle do aeroporto paulista e iniciar a rolagem na pista 17R, ouviu-se um barulho anormal vindo do motor número 1 (esquerdo).

Em seguida, os pilotos notaram a mensagem no display do ECAM informando que havia falha no motor (ENG 1 FAIL). Em seguida, a decolagem foi abortada antes da V1 (velocidade de decisão, onde o piloto decide se prossegue na decolagem ou a interrompe) e o motor defeituoso foi cortado.

Consta do CENIPA que, depois disso, a aeronave taxiou por meios próprios até o estacionamento e que teve danos leves, sem dar detalhes sobre sua extensão. O caso foi encerrado com a classificação de incidente de baixa gravidade.

O FlightRadar24 capturou o trajeto do A320 no solo do aeroporto paulista.

Imagem do FR24

Em nota fornecida ao AEROIN pela LATAM, a companhia apresenta o seguinte posicionamento sobre a ocorrência:

A LATAM Airlines Brasil informa que o voo LA3142 (São Paulo/Congonhas – Vitória), programado para as 13h da última terça-feira (19), foi postergado devido à necessidade de manutenção corretiva na aeronave. Os passageiros foram reacomodados em outro avião, que decolou normalmente às 15h25.

A LATAM lamenta os transtornos causados e reitera que a segurança é um valor imprescindível, e que, sobretudo, todas as suas decisões visam garantir uma operação segura.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Passageira furta malas e foge embarcando em voo, mas é pega...

0
Uma passageira foi presa na noite de ontem no Aeroporto de Belo Horizonte, após furtar malas e tentar fugir embarcando em outro voo.