Motor GTF, dos Embraer E2, Airbus A220 e A320neo, já foi instalado em 1000 jatos

Motor PW P&W GTF PW1100G
Motor Pratt & Whitney GTF PW1100G

A fabricante de motores aeronáuticos Pratt & Whitney celebrou recentemente a entrega da milésima aeronave movida por motores GTF (Geared TurboFan), que equipam três famílias de aeronaves atualmente em serviço: Embraer E-Jets E2 e Airbus A220 e A320neo.

Esta histórica entrega da 1.000ª aeronave com motor GTF, um A321neo, foi destinada à chinesa Sichuan Airlines, o que também marcou o trigésimo avião da família A320neo na frota da companhia aérea, com mais 51 ainda a serem entregues.

Avião Airbus A321neo Sichuan Airlines 1000º GTF P&W
O A321neo da Sichuan, 1000º avião com motor GTF – Imagem: Pratt & Whitney

Equipando 54 companhias aéreas ao redor do mundo, os motores GTF já economizaram, em relação à geração precedente de propulsores, mais de 490 milhões de galões (1,8 bilhões de litros) de combustível e evitaram mais de 4,7 milhões de toneladas de emissões de carbono, enquanto já acumulam experiência de mais de 8,9 milhões de horas de voo.

O GTF é o motor escolhido por mais de 80 companhias aéreas e locadores de aviões que fizeram pedidos e compromissos para mais de 10.000 motores. Para atender à crescente frota, a Pratt & Whitney comenta que estabeleceu uma rede global em parcerias com as principais instalações de manutenção, reparo e revisão (MRO).

“As aeronaves com motor GTF apresentaram ao mundo uma nova era de aviação mais sustentável, com reduções dramáticas de emissões e ruído”, disse Rick Deurloo, diretor comercial e vice-presidente sênior da Pratt & Whitney. “Junto com a incomparável eficiência de combustível, confiabilidade de classe mundial e ofertas de serviço abrangentes do motor, estamos entregando soluções competitivas para nossos clientes. É por isso que estamos tão entusiasmados em comemorar este marco com a Sichuan e com todos os nossos valiosos operadores em todo o mundo.”

Desde que entrou em serviço no início de 2016, a família de motores GTF cumpriu sua perspectiva de reduzir o consumo de combustível e as emissões de carbono em até 20 por cento, e de reduzir drasticamente as pegadas regulamentadas de emissões e ruído.

Informações da Pratt & Whitney

Murilo Bassetohttp://www.aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias