Mulher causa confusão a bordo e avião da Azul volta após uma hora e meia de voo

Uma passageira indisciplinada se recusou a usar sua máscara, fazendo com que a aeronave, que já havia decolado de Belém, retornasse ao aeroporto para ela ser desembarcada (sob aplausos).

Cena do vídeo que você verá logo abaixo

O caso aconteceu durante o voo AD-4501, da Azul Linhas Aéreas, que faria a rota entre Belém, no Pará, e São Paulo, com escala em Belo Horizonte. A aeronave, um Airbus A321neo, registrado sob a matrícula PR-YJC, estava programado para decolar às 02h20 da madrugada da última sexta-feira, dia 30 de julho, mas partiu às 02h49, e teve um início de voo sem intercorrências.

Segundo relata o portal G1, após cerca de uma hora e meia de voo, o comandante decidiu retornar à origem porque uma passageira se negava a cumprir as regras de uso de máscara de proteção facial, enquanto gerava animosidade a bordo, desrespeitando os comissários do voo.

Como mostram os dados obtidos através da plataforma RadarBox, a aeronave já estava sobrevoando a cidade de Imperatriz, no Maranhão, quando realizou uma volta e retornou em direção ao Aeroporto Internacional de Belém.

Trajetória da aeronave até a volta ao aeroporto – Imagem: RadarBox

Após o pouso, a mulher que perturbava o voo foi recebida pela Polícia Federal e retirada da aeronave sob vaias e aplausos dos demais ocupantes do jato. Um dos passageiros gravou o momento em que a mulher deixa a aeronave e publicou nas redes sociais, gerando grande repercussão, inclusive na imprensa.

Por conta desse episódio, o voo acabou decolando novamente apenas às 4h53 (horário de Brasília), com mais de duas horas de atraso. Passageiros indignados relataram que tiveram problemas com conexões, além de bagagens terem sido extraviadas durante reacomodações em outros voos.

Em nota à imprensa, a Azul Linhas Aéreas confirmou o caso, relatando o ocorrido e lamentando os aborrecimentos aos seus clientes. Ela ainda ressalta que medidas como essas são necessárias para conferir a segurança de suas operações.

O número de incidentes envolvendo passageiros que perturbam voos aumentou muito em todo o mundo durante a pandemia. Nos EUA, por exemplo, a FAA está impondo multas pesadas, que podem chegar a mais de US$ 35.000 para os casos em que passageiros obrigam os desvios por ameaçar a segurança dos voos.

Receba essa e outras notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Leia mais:

Juliano Gianotto
Ativo no Plane Spotting e aficionado pelo mundo aeronáutico, com ênfase em aviação militar, atualmente trabalha no ramo de fotografia profissional.

Veja outras histórias