Início Regulamentação Mulher é encontrada no aeroporto de Guarulhos portando armamento pesado

Mulher é encontrada no aeroporto de Guarulhos portando armamento pesado

Ao longo dos últimos dez dias, foram muitas as ocorrências registradas pela Polícia Federal e Receita Federal nos aeroportos do Brasil. Mesmo com a quantidade de viajantes ainda aquém dos números pré-pandemia, os casos de litígios seguem em grande quantidade.

Mulher com petrechos para arma de fogo sem autorização

A Polícia Federal, em ação conjunta com a Receita, prendeu no Aeroporto Internacional de São Paulo, na quinta-feira (24/6), uma passageira de voo internacional que desembarcou dos Estados Unidos, trazendo em sua bagagem grande quantidade de petrechos para armas de fogo sem a devida autorização legal.

 Servidores da Receita Federal, que fiscalizavam os passageiros que desembarcaram de voos internacionais, selecionaram uma mulher e seus dois acompanhantes, que haviam optado por passar pelo canal alfandegário nada a declarar e os conduziram para inspeção indireta das bagagens, por meio do aparelho de raio-x.

Dentro das malas, os servidores observaram a existência de grande quantidade de peças metálicas. Os passageiros foram conduzidos às bancadas, para que suas bagagens fossem abertas na presença de testemunhas. Dentro das malas, os servidores encontraram uma grande quantidade de kits de Die’s, cartuchos de munições e peças para armas de fogo, cuja importação necessita de autorização prévia do Exército, por se tratar de produto controlado.

A PF foi acionada e conduziu os passageiros à sede policial. A suspeita recebeu voz de prisão, após ficar constatado que ela não possuía quaisquer documentos que autorizassem a importação do material encontrado. Em seu depoimento, a presa disse que adquiriu os materiais por meio da internet e os recebeu em sua casa no estado da Califórnia, nos Estados Unidos. Ela disse ainda que o material foi adquirido a pedido de seu irmão e que tampouco sabia que tal transporte, sem as devidas autorizações legais, era crime tanto nos Estados Unidos como no Brasil.

A presa será apresentada à Justiça Federal, onde responderá pelo crime de contrabando.

PF prende mulher com droga sintética oculta nas estruturas das malas

A Polícia Federal, no Aeroporto Internacional de São Paulo, em ação conjunta com a Receita, prendeu no final da tarde de 23 de junho, uma passageira, que desembarcou de voo internacional, portando droga oculta nas estruturas das malas.

 Servidores da Receita Federal, que atuam junto aos canais de inspeção alfandegária, e fiscalizavam os passageiros que desembarcaram de voo procedente de Addis Ababa, na Etiópia, selecionaram uma passageira, que havia optado em passar pelo canal “nada a declarar”, e realizaram a inspeção indireta das malas por meio do aparelho de raio-x.

As imagens revelaram matéria orgânica oculta nas estruturas das malas. Conduzida à bancada e na presença de testemunhas, os servidores cortaram as laterais das malas e encontraram 8 volumes contendo substância cristalizada que foi submetida ao reagente químico e cujo resultado sinalizou compatibilidade com droga sintética.

 Os policiais federais foram acionados e conduziram a suspeita à sede policial, onde os peritos federais, por meio dos exames periciais, confirmaram que os quase 5 Kg da substância eram metanfetamina.

 A passageira será apresentada à Justiça Federal e responderá pelo crime de tráfico internacional de drogas.

PF prende mulher em flagrante com quase 2 kg de cocaína no Galeão

No sábado passado, 19/6, a Polícia Federal prendeu em flagrante uma brasileira que tentava embarcar com cocaína do Aeroporto Internacional Tom Jobim (Galeão) para a Croácia.

A nacional, de 25 anos, foi surpreendida pela fiscalização de rotina quando tentava embarcar com 1.8 kg de cocaína. O entorpecente foi encontrado preso em uma cinta corporal, oculta sob sua roupa.

A presa foi encaminhada à Delegacia da Polícia Federal, na Praça Mauá, e responderá pelo crime de tráfico internacional de drogas, cuja pena pode chegar até 15 anos de reclusão.

PF apreende droga dissimulada dentro de bagagens

A PF, no Aeroporto Internacional de São Paulo, apreendeu entre a tarde de quinta e madrugada de sexta-feira (18/6) quase 25 quilos de droga dentro de garrafas de cachaça, produtos cosméticos e doces.

Na quinta-feira (17), policiais federais, que atuam juntos aos portões de embarque, localizaram uma passageira, cuja mala despachada foi selecionada após passar pelos scanners, por conter material suspeito em seu interior, e a entrevistaram. A mulher, uma brasileira de 27 anos, disse aos policiais que seu destino final era a Ucrânia, mas não conhecia o nome de nenhuma cidade daquele país.

Ela foi conduzida à sede policial e presa após os peritos identificarem, na presença de testemunhas, que as quatro garrafas empalhadas de cachaça continham, nas bocas, preservativos cheios com a bebida, separando-a do restante do conteúdo que foi identificado, por meio dos exames, como cocaína diluída. O volume total apreendido somou mais de 6 Kg. 

Já na madrugada desta sexta-feira (18), duas passageiras, com idades de 28 e 20 anos, nacionais da Ucrânia, foram entrevistadas pelos policiais federais junto aos balcões de check-in de voo com destino a Dubai, nos Emirados Árabes. Em razão das suspeitas, seus pertences foram submetidos aos aparelhos de raio-x. As imagens revelaram uma grande quantidade de substância orgânica distribuída em diversos volumes.

Conduzida à delegacia, juntamente com testemunhas, ambas receberam voz de prisão após os peritos federais encontrarem cocaína oculta dentro de embalagens de doces, desodorantes rollon e spray, perfumes e cremes. Elas disseram aos policiais que estavam levando a encomenda de cosméticos, a pedido de uma desconhecida, para a Geórgia, país do leste europeu. O volume total desta apreensão somou quase 19 Kg.

As presas serão apresentadas à Justiça Federal onde responderão pelo crime de tráfico internacional de drogas.

PF prende passageiros com drogas e por importunação sexual

A Polícia Federal, no Aeroporto Internacional de São Paulo, apreendeu entre os dias 22 e 23/6, cocaína dentro de livros infantis, cigarros de maconha e prendeu um homem suspeito de importunação sexual durante voo.

Policiais federais foram acionados, na manhã de 22/6, em razão da suspeita de importunação sexual que teria ocorrido a bordo de um voo proveniente de Fortaleza, no Ceará. Os policiais abordaram os envolvidos na porta da aeronave e os conduziram à delegacia. O suspeito foi preso com base no artigo 215-A do Decreto Lei 2848/1940.

Na madrugada de hoje (23), uma mulher que embarcaria para Doha, no Catar, e teria como destino a cidade de Joanesburgo, na África do Sul, foi presa após os policiais federais que fiscalizavam as bagagens despachadas e que vinham de voo de conexão do Rio de Janeiro, encontrarem quase 5 Kg de cocaína ocultos nas capas de livros infantis.

 Os suspeitos responderão junto à Justiça pelos crimes dos quais foram acusados.

Receita Federal em Guarulhos retém 2,9 mil dólares não declarados

Na quinta-feira, 24 de junho, em fiscalização de rotina, a Receita Federal em Guarulhos selecionou um passageiro procedente da Nigéria que havia se apresentado no canal “nada a declarar”, para uma vistoria. Durante o procedimento de vistoria direta, foram encontradas algumas cédulas com o passageiro, totalizando o valor de US$ 5.000,00.

Como o contribuinte perdeu a espontaneidade no momento em que optou pelo canal nada a declarar, a Receita Federal reteve a quantia de US$ 2.900,00 e devolveu ao passageiro a quantia equivalente a R$ 10 mil (valor limite que não precisa ser declarado para a Alfândega em viagens internacionais).

A Receita Federal esclarece que o viajante que ingressar no país ou dele sair com recursos em espécie, em moeda nacional ou estrangeira, em montante superior a R$ 10.000,00, ou equivalente em outra moeda, deve declarar previamente o porte de valores à Receita Federal.

Para isso, deve preencher a Declaração Eletrônica de Bens de Viajante (e-DBV) e apresentar-se espontaneamente à fiscalização aduaneira, na área destinada à realização do controle de bens de viajante, antes do início dos procedimentos fiscais, como previsto na Instrução Normativa RFB nº 1.385, de 15 de agosto de 2013, e na Instrução Normativa RFB nº 1059, de 2 de agosto de 2010.

Aplica-se a pena de perdimento ao excedente não declarado, conforme as disposições do Decreto nº 6759, de 5 de fevereiro de 2009 (Regulamento Aduaneiro).

Receita Federal em Guarulhos apreende peças para máquina de recarga de munição

Na quarta-feira, 24 de junho, a Receita Federal em Guarulhos surpreendeu uma passageira que desembarcava no aeroporto vinda dos Estados Unidos. A passageira apresentou-se no canal de não declarante e foi selecionada pela fiscalização aduaneira.

Durante a inspeção foram encontrados 20 jogos de “dies”, que são peças para máquina de recarga de munição e são produtos controlados pelo Exército, de importação proibida. A passageira trazia também partes e peças para armamento.

A passageira foi encaminhada à Policia Federal do aeroporto.

Os jogos de “dies” e as partes e peças de armamentos foram entregues à Polícia Federal para a realização de perícia.

Alfândega de Guarulhos apreende 4,89 kg de metanfetamina na bagagem

Na quarta-feira, 23 de junho, uma passageira que vinha da África do Sul desembarcou no Aeroporto Internacional de Guarulhos e se apresentou como não declarante ao passar pela Aduana.

A bagagem da viajante foi submetida à inspeção indireta, por meio de raios X, que indicou a presença de material orgânico. A Receita Federal encaminhou a passageira até a bancada para vistoria direta, onde foram encontrados 4,89 kg de metanfetamina escondidos no fundo falso da mala.

A passageira foi encaminhada para a Polícia Federal do aeroporto.

Receita Federal em Viracopos apreende diversos tipos de drogas

Nos dias 11 e 12 de junho, na semana de celebração do Dia dos Namorados, a Receita Federal em Viracopos apreendeu mais de 2,3 kg de cocaína ocultas no interior de bombons de chocolate. Aproveitando-se da data, os traficantes tentaram embarcar a droga para Holanda (460 gramas) e Austrália (1,855 kg).

Já na semana de 14 a 18 de junho, foram apreendidas mais três remessas com cocaína: uma delas, com destino à Austrália, continha 480 gramas no interior de equipamento eletrônico; na remessa com destino a Monrovia, capital da Libéria, na África, 380 gramas no fundo de cafeteiras; e a que tinha como destino a Nova Zelândia, 130 gramas em forro de capa de livro.

E, por fim, nos dias 17 e 18 de junho, na importação, foram retidas duas cargas vindas dos Estados Unidos: uma das remessas apresentou 220 gramas de maconha e tinha como destino Contagem/MG; e a outra seguiria para Brasília/DF, com 1,6 kg de haxixe misturado a produtos alimentícios.

Receita Federal apreende quase 3kg de haxixe oculto em sete remessas postais no Aeroporto do Galeão/RJ

AAlfândega da Receita Federal no Aeroporto do Galeão apreendeu, na segunda-feira (21/6), sete remessas postais com haxixe e uma com sementes de maconha em operação de rotina de fiscalização não invasiva realizada pela Seção de Remessas Postais e Expressas no raio-x dos Correios.

Remessa 1: aproximadamente 464g de haxixe (R$23.200,00) em pote de plástico dentro de caixa de papelão, indo dos Estados Unidos para São Paulo/SP.

Remessa 2: aproximadamente 263g de haxixe (R$13.150,00) em embalagens de doces de chocolate dentro de caixa de papelão, indo dos Estados Unidos para Brasília/DF.

Remessa 3: aproximadamente 594g de haxixe (R$29.700,00) em fundo falso de caixa de madeira, indo de Portugal para Poços de Caldas/MG.

Remessa 4: aproximadamente 304g de haxixe (R$15.200,00) em pote de vidro dentro de caixa de papelão, indo dos Estados Unidos para Santos/SP.

Remessa 5: aproximadamente 588g de haxixe (R$29.400,00) em pote de vela aromática dentro de caixa de papelão, indo dos Estados Unidos para Brasília/DF.

Remessa 6: aproximadamente 114g de haxixe (R$5.700,00) dentro de revista em envelope de papelão, indo dos Estados Unidos para Florianópolis/SC.

Remessa 7: aproximadamente 486g de haxixe (R$24.300,00) dentro de embalagens de creme hidratante, indo dos Estados Unidos para Vinhedo/SP.

Remessa 8: aproximadamente 5g (R$250,00) de sementes de maconha dentro de caixa de papelão, indo dos Estados Unidos para o Rio de Janeiro/RJ.

A Receita Federal ressalta a importância da repressão ao tráfico de drogas para a segurança pública. Como esse trabalho também é evitada a circulação, em território nacional, de produtos potencialmente nocivos à saúde.

Informações da Polícia Federal e Receita Federal