NCA está com seus 11 Jumbos no chão por erros de registros de manutenção

A Nippon Cargo Airlines (NCA) estendeu a suspensão de seus voos, que já durava uma semana, por pelo menos mais uma semana. Um erro de registro documental de manutenção colocou em dúvida a segurança das aeronaves, e a companhia viu-se obrigada a tirar de operação toda a sua frota de 11 Jumbos.

Avião Boeing 747 NCA Nippon Cargo

Imagem: Keanu Cem Petkovic




Como o processo de verificação dos registros de manutenção leva mais tempo do que o planejado inicialmente, a NCA atualizou suas previsões: “A primeira aeronave retomará a operação em mais uma semana. O restante da operação das aeronaves será reiniciada assim que a segurança for confirmada. Pedimos sinceras desculpas pelo inconveniente e preocupações que causamos aos nossos clientes. Faremos o máximo esforço para verificar a segurança para retomar a operação o mais rápido possível”.

Na sexta-feira da semana anterior, o operador de aeronaves de carga disse que um “registro de manutenção inadequado” sobre o fornecimento de óleo lubrificante para as peças de um dos seus cargueiros Boeing 747-8 (matrícula JA14KZ) havia sido encontrado.

Relatórios locais dizem que os inspetores do governo identificaram o “registro de manutenção inadequado” durante uma investigação nos registros da companhia aérea depois que se descobriu que ele era negligente ao relatar danos à aeronave.

A inspeção do governo começou depois que os danos à aeronave foram relatados incorretamente pela companhia aérea. Em janeiro, um impacto com pássaros, que deixou um dano de 25 cm em um de seus cargueiros, foi relatado “por engano” como um reparo menor em vez de um grande reparo. Outro dano que foi encontrado em março durante a manutenção antes da partida também foi incorretamente tratado.

Grandes reparos necessitam de um procedimento especial de avaliação de engenharia e aprovação de retorno ao serviço, enquanto reparos menores são tratados como manutenção rotineira. Dessa forma, levanta-se a dúvida sobre o “engano” ter sido realmente um engano ou ter sido proposital para redução de custos.




A NCA disse que a investigação foi aberta em 22 de maio. “Estamos cooperando totalmente com a investigação e permanecemos comprometidos com a implementação aprimorada de procedimentos operacionais seguros”, disse a companhia aérea na época.

A companhia aérea opera um total de 11 aeronaves de carga – três B747-400Fs e oito B747-8Fs. Em maio, a companhia aérea sediada em Narita realizou um total de 653 vôos, com serviços operando principalmente para os EUA, Europa e Ásia.

 
Informações pelo Air Cargo News.
 

Murilo Basseto

Formado em Engenharia, foi um dos líderes do Urubus Aerodesign da Unicamp e um dos responsáveis por alçar o grupo à elite mundial da engenharia aeronáutica universitária. Atualmente é Editor-Chefe do AEROIN.