Nella informa investimento de R$ 2 bilhões para até 239 aviões em projeto global

A Nella Airlines Group, holding americana do grupo Nella – hoje composto pelas companhias Amaszonas (Bolívia) e Albatros (Venezuela) e em processos de certificação no Brasil, Chile e Paraguai – enviou uma comunicação à imprensa em que comunicou a assinatura de um contrato de parceria com a Falcon Vision, companhia sediada em Jeddah, na Arábia Saudita.

O que diz a Nella

A parceria consiste no fomento ao crescimento e aceleração dos negócios da Nella, num projeto que será implementado por fases, já projetando uma quantidade de até 239 aviões. Os investimentos iniciais seriam da ordem de 350 milhões de dólares (aproximadamente 2 bilhões de reais).

A Nella afirma na nota que será responsável por certificar, adquirir, estruturar, administrar e operar todas as empresas sujeitas ao acordo, numa interligação global aérea do Oriente Médio com a África, Ásia, Europa e América Latina.

Ceticismo

A empresa está em processo de certificação operacional junto à Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) desde o ano passado para operar no Brasil. Recentemente, a companhia anunciou a aquisição da boliviana Amaszonas Línea Aérea e da venezuelana Albatros Airlines.

No Brasil, desde que anunciado pela primeira vez em 2020, o plano da Nella ainda não frutificou. A empresa já chegou a estabelecer prazos de início de operações, trocou a equipe de gestão algumas vezes e mudou planos de frota e estratégia outras vezes. Mais recentemente, a empresa anunciou que voaria com jatos Boeing 737 e que o primeiro chegaria em agosto desse ano, o que não aconteceu.

Com base nisso, a empresa nutre ceticismo do mercado, que espera uma entrega concreta no país.

O que dizem os envolvidos

Segundo a advogada Cristiane Secco, legal advisor da operação junto à Nella, sócia responsável pela área de M&A e especialista em aviação do Albuquerque Melo Advogados, o processo de certificação da Nella Brasil deve ser concluído no primeiro trimestre de 2022. Já a parceria com a Arábia Saudita vem sendo negociada a sete chaves há alguns meses.

Uma parceria dessa magnitude envolve inúmeros stakeholders e precisa ser muito bem amarrada. Mas o trabalho só começou, já que estaremos à frente dos projetos que virão com os investimentos”, afirma Cristiane.

Para Mauricio Souza, que criou a Nella em 2019 com o objetivo de ser uma das maiores empresas de aviação da América Latina, conquistar tal fomento num período pós-pandemia significa reconhecimento. “Temos apetite para crescer e temos demonstrado isso com as últimas aquisições e acordos firmados. No pós-pandemia, o mercado viverá um boom e estamos prontos para esse crescimento”.

A Falcon Vision é a responsável pela captação de recursos do Public Investiment Fund (PIF), criado em 1971 e considerado o maior fundo de investimentos públicos do mundo, comandado por Mohammad bin Salman bin Abdulaziz Al Saud, príncipe herdeiro da Arábia Saudita, vice primeiro-ministro e o atual ministro da defesa do país.

Recentemente, o consórcio formado pelo mesmo PIF da Arábia Saudita, junto com a PCP Capital Partners e RB Sports & Media, comprou o Newcastle, time da Premier League, por 300 milhões de libras.

Com informações da Nella Airlines Group (adaptado pelo AEROIN)

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias