Em entrevista, Nella Linhas Aéreas apresenta os diretores à frente da empresa

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Durante uma entrevista ao vivo para o canal Teaching For Free (TFF) do Youtube, os executivos à frente da Nella Linhas Aéreas se apresentaram ao público e falaram juntos pela primeira vez sobre os planos da empresa, além de terem tirado dúvidas do público.

Quem está à frente da empresa

A conversa contou com a presença de Dyin Mabe, Vice-Presidente de Operações da Nella, egresso da Gol Linhas Aéreas, onde passou os últimos 12 anos e terminou sua jornada como responsável pelo Departamento de Planejamento Tático de Malha Aérea. Além da Gol, Mabe tem experiência em empresas como a BRA Transportes Aéreos e Oceanair Linhas Aéreas, e chega para trabalhar na viabilização do projeto e futuro pedido de licenças.

Durante o bate-papo, também foram apresentados:

– O Diretor de Operações, Marcelo Victorino, piloto de linha aérea com 15 mil horas de voo, que já exerceu as funções de Instrutor e Examinador, Piloto Chefe de Equipamento, Piloto de Apoio Operacional, Gestor do Sistema de Monitoramento de Dados de Voo (FDM-FOQA) e Analista de Safety;

– O Diretor de Manutenção, Alexandre Fontes, Técnico em Manutenção de Aeronaves. Com 25 anos de experiência em aviação, trabalhou na Transbrasil e Vasp como técnico em manutenção de aeronaves, e na Gol, onde ocupou posições como Gerente de Frotas e Gerente de Engenharia;

– O Diretor de Receitas e Estratégias, Adriano Pinhas, com mais de 20 anos de conhecimento no mercado de Aviação. Foi CRO (Chief Revenue Officer) da Passaredo por mais de 8 anos, acumulando o cargo de chefe de diversas áreas, como gestão de receita, preços, alianças, novos negócios, distribuição eletrônica, rentabilidade, comercial, marketing, estratégia de mercado, call center e atendimento ao cliente.

Confirmações

Mabe reforçou a intenção já conhecida da empresa, de operar a partir de Brasília, inicialmente com duas aeronaves turboélice ATR de propriedade da JKL, a holding do grupo, sediada no Panamá.

Todo o aporte financeiro será feito por parte do CEO e Investidor Maurício Souza, que fará os investimentos através da JKL.

Segundo Mabe, duas aeronaves ATR 42-300 já foram adquiridas previamente, porém, a compra ocorreu antes da estruturação técnica deste time gerencial, de forma que agora a equipe avalia a viabilidade de continuar com este modelo de avião, mais antigo, ou possivelmente optar por outro mais moderno, seja do próprio ATR 42 ou os maiores ATR 72.

Os gerentes não entraram em detalhes sobre rotas específicas, mas disseram que o objetivo é prover um serviço de qualidade em rotas regionais, atuando como uma feeder line pura, operando com o máximo possível de parcerias com as grandes empresas que operam em Brasília.

Sobre a perspectiva de ampliação de frota, Alexandre Fontes comentou que, além das duas aeronaves iniciais, a planejamento é para que a Nella chegue a 10 aeronaves em 24 meses, para que o crescimento não ocorra de forma atropelada, mas sim bem estruturado.

Para um plano de mais longo prazo, Adriano Pinhais afirmou que a ideia é ser uma regional como nunca existiu no país, com perspectiva de até 40 aeronaves em 5 anos, desde que os aspectos econômicos correspondam, para ajudar o país a crescer através da conectividade aérea e do bom cuidado com os clientes e com os colaboradores.

Por sinal, a equipe deixou bem claro durante toda a live este aspecto de que a Nella será uma companhia que irá valorizar muito o aspecto do cuidado humano.

Seleção de Colaboradores

Marcelo Victorino comentou que os requisitos para seleção de colaboradores estão ainda sendo desenvolvidos, portanto, não há definição se haverá ou não idade limite, ou quais os demais critérios. Mas tudo será claramente divulgado pela empresa.

Inicialmente, a seleção será feita pela própria equipe da Nella. Posteriormente, com o crescimento da empresa, uma possível contratação de empresa especializada não é descartada.

A pretensão é de que os voos sejam iniciados ainda dentro do primeiro semestre do ano que vem, com a divulgação da seleção ceca de 3 a 4 meses antes. Mas uma data ainda não pode ser prevista, pois a Nella ainda está em um nível muito inicial de desenvolvimento.

Sobre a necessidade de experiência no modelo ATR ou similares, a equipe gerencial destacou que, embora não seja obrigatório, deve ser um diferencial, especialmente no início. Depois, é possível que haja uma maior flexibilidade para candidatos com experiência em outros modelos.

O CEO e Investidor Maurício Souza

Por fim, o CEO Maurício Souza fez uma rápida aparição na live para comentar que agora, com essa equipe de grande experiência, não há dúvidas de que a empresa avançará e ganhará os céus.

Perguntado sobre seu interesse por entrar na aviação, Souza comentou que aforam alguns fatores: paixão por aviação; falta de conectividade aérea no Brasil, já que ele mora nos EUA e vê como a aviação é limitada e não provê conectividade por aqui; é padrinho de casamento do gerente-sênior da Copa Airlines, que o deixou muito entusiasmado e informado sobre gerenciar uma empresa aérea; e a vontade prévia de ter uma companhia aérea nos EUA, mas que já tem um mercado muito mais concorrido e não deficiente como o Brasil no segmento regional.

O CEO ainda comentou que já são três anos avaliando a viabilidade econômica para estruturar a criação da empresa, e não uma aventura sem planejamento como muitos têm acusado. “Para quem acha que a Nella é fake, pensa em um fake caro! Que me faz tomar remédio para lidar com a pressão”, comentou ele, para frisar que se fosse uma brincadeira, não estaria levando tudo a sério e investindo o dinheiro das empresas da JKL.

Você pode rever todos os detalhes do bate-papo da live no vídeo a seguir:

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Murilo Bassetohttp://www.aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias