Nesta semana, os Embraer 195-E2 permitirão à Binter voar ainda mais longe

Embraer E195-E2 da Binter – Imagem: Binter

Após receber, no último dia 15, o último jato brasileiro Embraer E195-E2 de sua encomenda de cinco unidades novas de fábrica, a companhia aérea espanhola Binter se prepara para alçar voos ainda mais distantes a partir da próxima quinta-feira, 1º de julho.

A empresa aérea baseada nas Ilhas Canárias, pertencentes à Espanha e localizadas no Oceano Atlântico ao noroeste da África, realiza ligações de curto alcance tanto intra-insulares no arquipélago quanto em países da África continental e nas ilhas de Cabo Verde e da Madeira, bem como algumas rotas um pouco mais longas até destinos europeus em Portugal e na Espanha, conforme o mapa de rotas abaixo.

Mapa de rotas atual da Binter – Imagem: Embraer

Mas, agora, com a frota completa de seus E-Jets de nova geração, a empresa vai ampliar o raio de suas conexões com voos regulares para os aeroportos de Toulouse, Marselha e Lille, na França, e Turim e Veneza, na Itália.

“Este novo salto internacional representa um grande desafio para a Binter num contexto muito complexo, mas continuamos a apostar na conectividade de todo o arquipélago, das oito ilhas, seguindo o plano estratégico que traçamos antes da pandemia. No futuro, se tudo correr bem e de acordo com o planejado, continuaremos a colocar mais frequências e talvez mais destinos, tanto de Tenerife como de Gran Canaria, e sem excluir voos diretos de ou para outras ilhas”, destacou Rodolfo Núñez, presidente e coordenador geral da empresa, quando anunciou os destinos em abril.

Com estas novas rotas que a Binter vai começar a oferecer a partir de julho, serão 94 ligações semanais diretas e mais de 600 mil assentos por ano entre o arquipélago e destinos nacionais e europeus. Todos esses novos voos serão realizados com as cinco aeronaves Embraer E195-E2, a aeronave a jato de corredor único mais silenciosa, limpa e eficiente de sua classe.

Cabine do E195-E2 da Binter – Imagem: Binter

A Binter programou 18 voos semanais com os novos destinos europeus, de modo que a maioria terá conexões dois dias por semana.

No caso da França:

– as ligações com Lille serão às segundas e quintas-feiras com saída às 10h45 da Gran Canária, e regresso às 16h40, com chegada às Canárias às 20h00;

– Toulouse estará ligada às terças e sábados com um horário muito semelhante, com partida às 10h30 às terças-feiras e às 11h00 aos sábados das ilhas Canárias, e regresso às 15h45 e às 16h15;

– relativamente ao trajeto com Marselha, haverá uma frequência às sextas-feiras com saída das Ilhas às 10h30, e regresso às 16h10, com pouso nas Ilhas Canárias às 19h00.

Os dois destinos italianos terão duas ligações semanais:

– às segundas e quartas-feiras haverá voos para Veneza, com partida das Canárias às 10h20 e regresso às 16h35, para chegar ao Arquipélago às 20h15;

– Torino estará ligado às terças e sábados com partida às 11h00 do aeroporto de Gran Canaria às terças-feiras e às 10h30 aos sábados, e regresso às 16h45 ou 16h20, com chegada à ilha às 20h05 ou 19h40.

A Binter começou a operar no arquipélago das Canárias em 1989 para oferecer ligações entre todas as ilhas com um enfoque no serviço público. Em 2005, passou também a operar fora das Ilhas Canárias com o objetivo de oferecer ligações diretas a outros mercados, um programa que tem crescido ao longo dos anos, chegando a Lisboa e Madeira, em Portugal; e na África, ligando as Ilhas Canárias a destinos como Casablanca, Marrakech, Agadir, Dakhla, El Aaiún, Nouakchott, Dakar, Banjul e a ilha do Sal.

Em 2018, a companhia aérea também iniciou suas operações regulares com destinos espanhóis, primeiro em Maiorca e Vigo e, posteriormente, a Pamplona, ​​Zaragoza, Murcia, Santander, Vitoria, Asturias e Cádiz (Jerez de la Frontera). Neste 2021, voos diretos com Tarragona serão incorporados.

Além dos cinco Embraer 195-E2, dados do Planespotters indicam que a frota da Binter conta ainda com 23 turboélices ATR-72. Os aviões da companhia são frequentemente vistos na transmissão ao vivo das operações do aeroporto Lanzarote, nas Canárias, conforme você pode assistir clicando aqui ou no título logo abaixo.

Com informações da Binter

Murilo Bassetohttp://www.aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias

Comissão de Aeroportos da Região Amazônica contratará mais de 1.900 profissionais

0
A PI que permite a contratação de profissionais civis, por tempo determinado, para a Comissão de Aeroportos da Região Amazônica.