No Aeroporto de Fortaleza, bombeiros realizam exercício de liberação de pista

Imagem: Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Ceará

Na manhã do último dia 13 de agosto, após a realização da avaliação Tempo Resposta, que tem como objetivo principal aferir o tempo que os três Carros de Combate a Incêndios (CCI’s) chegam a qualquer ponto da pista de pouso e decolagem operacional, com limite máximo de 3 minutos, foi feito também um exercício simulado de remoção de viatura da pista.

O simulado de remoção de viatura contou com a participação de dois CCIs. Um deles seria a viatura em pane a ser rebocada e o outro faria o reboque do CCI com defeito. A equipe de manutenção da FRAPORT também foi acionada para dar o apoio necessário com os recursos e ferramentas a serem utilizados juntamente com os bombeiros militares da Seção de Combate a Incêndio (SCI).

Vale ressaltar que esse tipo de simulado é um treinamento não somente para situações de remoção de viaturas, mas também para aeronaves de pequeno porte.

O principal objetivo do simulado foi aferir o tempo de chegada e desobstrução da pista por parte da equipe de manutenção do aeroporto e dos Bombeiros que farão a remoção da viatura ou aeronave em pane, bem como observar os recursos e meios utilizados para tal.

A demora no procedimento de retirada acarreta atrasos de decolagens e a transferência de pousos para aeroportos de outros estados. Portanto, agilidade e eficiência na utilização dos recursos são primordiais nesse tipo de ocorrência para o rápido restabelecimento das atividades aeroportuárias e, consequentemente, o mínimo de prejuízo possível tanto para as pessoas envolvidas como para as empresas aéreas.

Informações do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Ceará

Leia mais:

Juliano Gianotto
Ativo no Plane Spotting e aficionado pelo mundo aeronáutico, com ênfase em aviação militar, atualmente trabalha no ramo de fotografia profissional.

Veja outras histórias

Está entregue o último avião 747-8F da maior operadora do modelo...

0
A contagem para o fim da produção de um dos mais longevos e bem sucedidos projetos da história da aviação, a família Boeing 747, avançou.