Norwegian Air pode falir com medida do governo de proibir entrada de estrangeiros

O governo norueguês publicou uma notificação para pilotos alertando sobra a proibição de estrangeiros em voos para o país, o que pode levar ao colapso total da Norwegian Air.

Avião Boeing 787 Dreamliner Norwegian
Boeing 787 Dreamliner da Norwegian

A informação foi enviada como NOTAM (Notification to Airmen – Notificação para Aeronautas) válido em todo o espaço aéreo norueguês. Diversos pilotos que voam na Europa enviaram ao AEROIN a notificação, que foi confirmada no site da ICAO, a agência da ONU para aviação.

O NOTAM de número A0881/20 informa sobre as restrições de viagem, e comunica que pilotos e companhias aéreas devem informar aos passageiros a situação na Noruega.

Segundo a notificação, o passageiro que estiver chegando de um voo de qualquer país que não seja a Suécia ou a Finlândia será enviado de volta em uma espécie de deportação, ou será colocado em quarentena por 14 dias.

O mesmo vale para os passageiros que chegarem dos dois países vizinhos, mas que tenham passado por algum outro país antes de chegar na Noruega.

Todas estas medidas são para evitar o aumento da epidemia do Coronavírus no país, que já infectou 996 pessoas e causou uma morte. Em todos os três países da Península Escandinava, são 2163 casos e três mortes.

A isenção desta restrição se aplica apenas para os pilotos, comissários e todo pessoal mínimo requerido para a operação do voo.

Como qualquer NOTAM, este tem uma validade, que vai de ontem (14 de março) até o dia 14 do próximo mês.

Impacto na Norwegian

Avião Boeing 737 Norwegian

A Norwegian Air já apresentava dificuldades financeiras antes da crise do Coronavírus, e a aposta do mercado para a próxima falência está na empresa, que dependia muito das operações entre os EUA e a Europa, virtualmente fechadas após a decisão de Trump.

No momento da publicação desta matéria, todos os aviões da Norwegian que estão em voo não foram desviados devido ao NOTAM. O impacto real deve ser sentido a partir de hoje.

A empresa já anunciou a demissão de metade de seus funcionários e colocou 40% da frota no chão. A Norwegian não tem dado muitas declarações públicas e se limita a informar aos seus passageiros as opções de reembolso ou reacomodação.

Mas o CEO da empresa, Jacob Schram, informou que está confiante que o governo local irá ajudar a empresa. Segundo ele, a Norwegian precisa de dinheiro para as próximas semanas, e não para meses.

O próprio executivo está de quarentena voluntária e disse que, caso nenhum dinheiro chegue, a empresa pode colapsar em breve. A nossa previsão é que se a situação continuar assim, até o final do mês a empresa não voará mais.

Vale lembrar que o voo Londres – Rio de Janeiro operado pela subsidiária britânica da Norwegian Air está mantido. Recomendamos que os passageiros que possuem passagem com a empresa chequem diariamente o seu status de voo e os anúncios da companhia em seu site.

Carlos Martins

Despertou a paixão pela aviação em 1999 em um show da Esquadrilha da Fumaça. Atualmente é Piloto Comercial, Despachante, Bacharel em Ciências Aeronáuticas, membro da AOPA e veterano da Western Michigan University #GoBroncos

Comentários estão fechados.