Norwegian pode colapsar ainda este ano, segundo a Forbes

A poucos meses de iniciar suas operações para o Brasil com a rota Londres – Rio de Janeiro, a aérea de baixo custo Norwegian Air está com sérias dificuldades financeiras.

Segundo diversas notícias de jornais noruegueses, reforçadas pela Forbes, a companhia enfrenta diversos débitos que devem vencer até o final deste mês de Dezembro.

E com uma demanda um pouco enfraquecida, será difícil manter as contas em dia. Na última quinta-feira o jornal NewsInEnglish.No entrevistou o analista Martin Stenshall do banco dinamarquês Danske, o maior da escandinávia, que crê que a Norwegian não irá cumprir os termos de empréstimos antes do reveillón.

A Norwegian se encontra numa posição similar à Avianca Brasil, que entrou recentemente em recuperação judicial. Ambas as empresas cresceram de maneira vertiginosa nos últimos anos, adquirindo diversas novas aeronaves para suportar o crescimento. Logo, fazendo novas dívidas.

Novas aeronaves são mais econômicas, mas ao mesmo tempo possuem um leasing mais caro. No mesmo período o preço do combustível e o dólar têm crescido de maneira substancial.

A companhia atualmente possui um bond (título de dívida) que deve ser pago até novembro de 2020. Dentre os termos deste bond, a companhia deve manter um patrimônio líquido de $1,5 bi de coroas noruguesas. Caso
não atinja essa meta, pode causar problemas para a companhia e ter sua confiança com credores e fornecedores abalada.

Um outro problema está relacionado ao hub da companhia em Londres (e de onde irá sair o voo para o Rio de Janeiro): o Aeroporto de Gatwick, segundo maior do Reino Unido e que foi fechado duas vezes nos últimos dias devido a atividade de drones próximo às aeronaves. Um casal chegou a ser preso, porém foi liberado sem nenhuma acusação formal.

O fechamento durou ao todo 36 horas, fazendo com que mais de 1000 voos fossem cancelados ou alternados, atingindo 140 mil passageiros, boa parte deles da Norwegian, que é a terceira maior operadora no aeroporto após a British Airways e a EasyJet.

Apesar da possível turbulência à vista, jornais noruegueses publicaram que dois investidores da Norwegian irão injetar mais dinheiro na companhia para balancear as contas.

A Norwegian por sua vez se pronunciou afirmando que as notícias “são pura especulação”. No resultado financeiro do primeiro trimestre deste ano a empresa divulgou que teve perdas além do esperado, e logo depois fez captou $168 milhões de dólares para ajudar a cobrir custos de combustível e dar maior estabilidade para a companhia.

Com informações da Forbes.

Carlos Martins

Despertou a paixão pela aviação em 1999 em um show da Esquadrilha da Fumaça. Atualmente é Piloto Comercial, Despachante, Bacharel em Ciências Aeronáuticas, membro da AOPA e veterano da Western Michigan University #GoBroncos