Com nova regra do Canadá, passageiros ficam horas ao telefone buscando hotéis de quarentena

Receba essa e outras notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Toronto, Canadá – Imagem: therise / pixabay

Alguns viajantes que chegam a Toronto afirmam que suas ligações estão sendo desconectadas depois de horas de espera para reservar um hotel de quarentena obrigatória.

A nova política do governo canadense, que entrou em vigor na última segunda-feira, 22 de fevereiro, exige que as pessoas que viajam para o Canadá paguem por uma estadia de três dias em um hotel aprovado pelo governo federal enquanto esperam pelos resultados do teste obrigatório de COVID-19.

Segundo reportam diversas mídias locais, tanto passageiros canadenses tentando retornar ao país, quanto viajantes de outras nacionalidades estão enfrentando horas ao telefone em busca da reserva nos hotéis selecionados, e muitas vezes toda a espera termina sem um final feliz.

O residente de Ontário, Branden Mullins, por exemplo, disse que está há dias tentando reservar um hotel para seu próximo voo dos Estados Unidos para Toronto neste fim de semana.

Ele compartilhou com a CTV News Toronto capturas de tela de seus registros de chamadas, que mostraram que ele tinha estado ao telefone por três horas duas vezes na quarta-feira, mas a ligação caiu nas duas vezes.

“É frustrante. Sinceramente, sinto que muito disso é contra meus direitos como cidadão canadense”, disse Mullins. “Não tenho tanto orgulho de ser canadense. Sinto-me muito intimidado por voltar ao meu país, voltar para casa. Eles não tornaram esse processo fácil.”

Um porta-voz da Agência de Saúde Pública do Canadá disse à CTV News Toronto que muitas das ligações vêm de pessoas que estão tentando fazer reservas com meses ou semanas de antecedência, o que está sobrecarregando o sistema.

“Uma parte significativa das chamadas feitas para a linha de reservas é de pessoas que perguntam sobre a reserva de quartos de hotel em março e abril”, disse o porta-voz André Gagnon. “Os viajantes não devem ligar para reservar um hotel autorizado pelo governo porque planejam viajar no futuro. Se o seu voo para o Canadá estiver programado para as próximas 48 horas, ligue para reservar e pagar pela estadia obrigatória de três noites no hotel.”

Sagar Sharma, que falou do Bahrain à CTV News Toronto, disse que menos de 48 horas antes do voo de sua irmã, ele estava ansiosamente tentando falar com um agente para reservar um hotel.

Ele disse que sua irmã estava voando para Toronto pela primeira vez para frequentar a universidade. Seus registros telefônicos, compartilhados com a emissora de TV, mostram que suas ligações caíram repetidamente após longos períodos de espera.

“Ela está um pouco ansiosa e exausta. Todo mundo está estressado em casa”, disse Sharma. “Tem sido muito difícil até agora. Não sabíamos o que fazer. Estávamos apenas esperando que alguém atendesse a ligação do outro lado.”

Ele disse que na noite anterior ao voo da irmã, a família finalmente conseguiu entrar em contato e reservar um hotel. Ele disse que sua família está enfrentando uma conta telefônica cara devido às longas e múltiplas ligações internacionais.

O governo federal disse que mais de 45.000 ligações foram feitas para o sistema de reservas desde 19 de fevereiro e, até agora, apenas 2.277 quartos foram reservados.

O tempo médio de espera agora, disse Gagnon, é de cerca de duas horas. “Esta é uma queda em relação ao primeiro e segundo dias, nos quais as chamadas caíam e a tecnologia tinha dificuldade em acompanhar”.

No entanto, pessoas contatadas pela CTV, incluindo Mullins e Sharma, bem como outras pessoas que comentam nas redes sociais, relatam que ainda estão esperando mais de três horas para conseguir contato, e as ligações ainda estão caindo.

O governo diz que as pessoas que não conseguem reservar seu hotel pelo telefone ainda podem pegar seus voos e alguém no aeroporto irá ajudá-las com a reserva.

Mas o ministro de Assuntos Intergovernamentais, Dominic LeBlanc, disse a repórteres em entrevista coletiva na terça-feira que os viajantes internacionais que não reservarem um hotel de quarentena antes de chegar ao Canadá podem estar sujeitos a multas sob a Lei de Quarentena do governo.

A Agência de Saúde Pública do Canadá disse que as multas por violar a Lei de Quarentena podem chegar a US$ 750.000 e/ou seis meses de prisão, mas que os agentes de fronteira poderão decidir se aplicam ou não multas às pessoas que tentaram reservar um hotel e não conseguiram devido a problemas com o sistema de reservas.

Murilo Bassetohttp://www.aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias

XE Jet será a mais nova empresa aérea a voar com...

0
Nessa semana, a empresa especializada em leasing, Skyworld Aviation, informou que concluiu a venda de uma aeronave Embraer ERJ-145 LR