Novo aeroporto de Pequim tem Airbus A330-200 como avião-propaganda

Capital Airlines A330-200 B-8981 parked at PEK/ZBAA

Se você se deparar com um Airbus A330-200 em tons degradê de azul e vários dizeres em chinês, na cor vermelha, há uma grande chance de você estar de fronte à mais recente propaganda do aeroporto de Pequim-Daxing, inaugurado no último dia 20. Apesar das belas cores, há um problema: por ser muito simples e não ter imagens, só quem é chinês vai entender o que está sendo dito ali.

A aeronave, que tem prefixo B-8981, foi pintada dessa forma para promover o novo aeroporto e para lembrar da mudança de parte das operações da empresa aérea Beijing Capital Airlines para lá, a partir de 27 de outubro. Esse avião já foi avistado em Lisboa e foi alocado na rota propositalmente, já que a rota de Pequim para a capital portuguesa será uma das primeiras a operar a partir do novo terminal.

Para falar da Beijing Capital Airlines, trata-se de uma companhia aérea chinesa de baixo custo, subsidiária da Hainan Airlines e com sede em Pequim. De início, ela vai operar duas rotas internacionais e oito domésticas partindo de Daxing. No lado internacional, os voos para Malé (Maldivas) e Lisboa (Portugal) com A330-200; no doméstico, os voos para Hangzhou, Lijiang, Jinghong, Qingdao, Sanya, Urumqi, Xi’An e Xiamen serão operados com A330 ou A319.

B-8549  Capital Airlines Airbus A330-243

Aeroporto lembra uma enorme estrela do mar brilhante

Ao custo impressionante de US$ 17,5 bilhões, o novo aeroporto de Pequim foi oficialmente aberto na última quarta-feira (25) com um voo de um Airbus A380 da China Southern. Nesta segunda, 30 de setembro, véspera do aniversário da fundação da República Popular, em 1 de outubro de 1949, por Mao Zedong, haverá uma festa especial no aeroporto com a presença do presidente Xi Jinping , para comemorar o “sonho chinês”. A data também marca os 70 anos do Partido Comunista no Poder.

Localizado a 46 quilômetros ao sul do centro da capital, o novo aeroporto operará a plena capacidade em 2025, com quatro pistas e com potencial para receber 72 milhões de passageiros por ano. Até 2040, espera-se que o complexo tenha sido expandido para oito pistas, incluindo uma para uso militar, e será capaz de receber 100 milhões de passageiros por ano, igualando-se em capacidade ao atual aeroporto de Pequim.

O transporte aéreo está crescendo na China. O país verá 1,6 bilhão de viagens de avião a cada ano a partir de 2037 – um bilhão a mais que em 2017. Da mesma forma, a capital da China espera receber 170 milhões de passageiros em 2025, divididos entre os dois aeroportos.

Carlos Ferreira

É profissional de marketing e pesquisador de temas relacionados à aviação há quase duas décadas. Leva a câmera fotográfica para onde vai e faz mais fotos de aviões do que dos passeios. Responsável pela linha editorial da revista eletrônica AEROIN.net.