Novo avião da Embraer poderia estar no mercado em poucos anos

Receba as notícias em seu celular, acesse o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Hangar Embraer SJK
Imagem: Embraer

Um novo modelo da Embraer pode estar no mercado em poucos anos, recolocando a fabricante no segmento onde iniciou sua história, os aviões movidos a hélice.

A possibilidade foi levantada pelo Vice-Presidente de Marketing da fabricante brasileira, Rodrigo Silva e Souza, durante uma apresentação online no Farnborough International Airshow, o tradicional evento aeronáutico da Inglaterra que se iniciou ontem, 21, e vai até a sexta-feira, 24, em sua edição digital.

Rodrigo afirmou que acredita que um avião turboélice brasileiro de grande porte poderia estar disponível por volta de 2025, a depender do andamento do atual estágio de pesquisa de mercado e conversas com fabricantes de motores.

A aeronave se enquadraria no segmento de 70 a 100 assentos, tornando-se um complemento à família de E-Jets da Embraer, ao permitir que rotas e destinos não lucrativos para os jatos sejam operados com a versatilidade e a economia de um turboélice de nova geração.

Devido ao atual estágio de desenvolvimento tecnológico de materiais e motores aeronáuticos, o modelo entraria no mercado com mais eficiência e mais apelo para o ambientalmente correto em relação aos turboélices que hoje dominam essa faixa de assentos, o ATR 72-600 e o Dash 8-400.

Avião ATR 72-600 Stobart Air
ATR 72-600 – Imagem: Aero Pixels [CC]

Avião DHC Dash 8-400 Jazz Air Canada Express
Dash 8-400 – Imagem: Rob Hodgkins [CC]

Por essa nova perspectiva passada por Rodrigo, parece que a Embraer decidiu agir rápido diante do fim da parceria com a Boeing. E levando-se em conta que esse é um dos poucos segmentos que não viram projetos de nova geração serem desenvolvidos, como ocorreu com os A220 e E2, os B737MAX e A320neo, e os B787 e A350, a fabricante brasileira pode se beneficiar de uma carência do mercado por um projeto eficiente nos próximos anos e décadas.

Ainda não há nenhuma grande parceria fechada para o novo turboélice, portanto, ainda é necessário aguardar a evolução para um estágio mais avançado de viabilidade e de desenvolvimento efetivo das características físicas. Mas, em se tratando da fama da Embraer em produzir excelentes aviões, quem sabe as coisas andem tão rápido quanto as perspectivas da fabricante.

Atualização: em nota, a Embraer informou nesta quarta-feira (22/7) que a informação passada ontem na conferência online não foi precisa quanto ao fato de que essa possibilidade de a aeronave estar no mercado por volta de 2025 seria para a situação de utilização da tecnologia de motores atualmente disponível. Como a fabricante brasileira pretende ter um avião muito mais eficiente, esse prazo seria maior em função do tempo até o lançamento de motores mais eficientes, possivelmente após 2030.

Receba as notícias em seu celular, acesse o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Murilo Bassetohttp://www.aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias