Novo caça da FAB irá passar por ruas de Santa Catarina sem nunca ter pousado no Brasil

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

© SAAB / Prefeitura de Itajaí – Marcos Porto (Adaptação: AEROIN)

O mais novo avião da Força Aérea Brasileira, o SAAB Gripen NG, irá chegar no Brasil em breve, mas, antes mesmo de voar, ele irá desfilar pelas ruas de Santa Catarina. Entenda o porquê.

Chegada ao Brasil

A chegada do novo caça é amplamente esperada pelos militares e pelo cidadãos brasileiros, já que a FAB está há 45 anos com o mesmo caça, o Northrop F-5E Tiger II, da época da Guerra do Vietnã.

Após anos de uma novela que se tornou o programa FX, que depois virou o FX-2, finalmente o caça foi escolhido: o sueco SAAB Gripen NG, denominado F-39E/F na FAB.

Mas a primeira unidade do avião, que chegará em setembro no país, não virá voando, e sim pelo mar, de navio em uma longa viagem. Assim, embora o primeiro pouso ocorrerá em Gavião Peixoto/SP, a primeira decolagem será em outro aeroporto sem nunca ter havido um pouso em terras brasileiras antes.

A informação de que o caça viria de navio foi confirmada semanas atrás pela própria SAAB. Apesar de não confirmar o motivo, é notório que o caça ainda está na fase de testes, não foi certificado e nem fez ensaios de reabastecimento em voo. Com isso, o translado voando sobre todo o Atlântico desde a Europa até o Brasil envolve um certo risco adicional.

De navio, de novo

A solução marítima foi algo já utilizado no passado. Em 2000, ainda no projeto FX, o antecessor do Gripen NG, o JAS-39 Gripen, veio ao Brasil, mas não contava com sondas de reabastecimento em voo.

Para isso, foi desmontado e colocado em um navio, que veio até o porto de Santos. De lá, seguiu rebocado pela Rodovia Rio-Santos até a Base Aérea de Santa Cruz, próxima à capital fluminense.

E lá é que ele foi montado, fez demonstrações e seguiu para as Bases de Santa Maria e de Canoas, ambas no Rio Grande do Sul, antes de ir para o Chile em demonstração na feira FIDAE.

Santa Catarina na proa

Aeroporto Internacional de Navegantes © Infraero

Agora, não será muito diferente, apesar de ser em outro estado. O F-39 Gripen seguirá da Suécia até Santa Catarina, mais especificamente até o Porto de Itajaí. O caça virá parcialmente desmontado, e será levado de carreta até o Aeroporto de Navegantes, que é bem próximo do porto, apenas 2,5 km distante.

A informação está confirmada no documento a que o AEROIN teve acesso, e que já descrevemos aqui na data de ontem (3/8), em que o Comandante da Aeronáutica autoriza o pedido da Embaixada da Suécia no Brasil para que o caça possa sobrevoar o espaço aéreo brasileiro e pousar em território nacional.

Neste documento, consta uma autorização de voo translado da cidade de Navegantes para Gavião Peixoto, no interior paulista, onde ficam as instalações da Embraer Defesa & Segurança.

Portanto, o jato será montado em Navegantes, no Aeroporto Internacional Victor Konder, e depois prosseguirá para Gavião Peixoto a partir do dia 25. Não é certo ainda qual a data da chegada do navio em Itajaí e nem a programação do translado da aeronave pelas ruas de Navegantes.

Até onde se tem notícia, será a primeira vez de um caça no Aeroporto de Navegantes. Não foi esclarecido por que a FAB não optou, por exemplo, pelo Aeroporto do Galeão, que é bem próximo do Porto do Rio de Janeiro, e nem se os próximos Gripens chegarão também por Itajaí/Navegantes.

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagens pela Avianca Brasil e Azul Linhas Aéreas. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias