Início Empresas Aéreas O maior avião do mundo está voando de novo, e a Antonov...

O maior avião do mundo está voando de novo, e a Antonov explica qual a missão

Imagem: Antonov Airlines

Após seu último voo em agosto, apenas para um sobrevoo local em comemoração pelo Dia da Independência da Ucrânia, o maior avião do mundo, o Antonov AN-225 Mriya, retornou aos céus do mundo no começo deste mês de outubro, e dessa vez para missões comerciais.

Segundo histórico da plataforma de rastreamento RadarBox, o jato de matrícula UR-82060 partiu de sua base em Kiev, capital da Ucrânia, no dia 1º de outubro e voou para Tianjin, na China, com uma parada técnica no Cazaquistão.

Depois de chegar ao extremo oriente, o AN-225 partiu no rumo contrário, passando novamente pelo Cazaquistão, mas prosseguindo então para outra parada na Turquia e, por fim, a chegada em 5 de outubro a Linz, na Áustria. O pouso na cidade europeia foi esperado por muitas pessoas e registrado em vídeo:

E quem explica o motivo da longa jornada desde a China até a Europa é a própria Antonov Airlines, empresa que opera o gigante jato de seis motores e é especializada no transporte de carga aérea de grandes dimensões e superpesadas. Segundo a companhia, o gigante avião entregou 110 toneladas de kits de teste Covid-19 embarcados de Tianjin e levados até Linz para uso em farmácias e hospitais da Áustria.

Segundo a Antonov, o mercado global de frete aéreo passou novamente nas últimas semanas por mudanças rápidas nas condições, causadas por constantes restrições de capacidade global e pela Covid-19.

Tim Fernholz, Gerente de Vendas de Fretamento da Chapman Freeborn, empresa que contratou o serviço de transporte, disse: “Fretamos o AN-225 da Antonov Airlines para melhor atender às necessidades do cliente em termos de capacidade e disponibilidade. A Antonov Airlines e a Chapman Freeborn mais uma vez firmaram uma parceria para fornecendo soluções que estão fora do comum, como o fretamento da maior aeronave do mundo.”

Imagem: Antonov Airlines
Imagem: Antonov Airlines

Durante a pandemia, o AN-225 foi contratado para transportar suprimentos médicos em volumes impossíveis ​​para outras aeronaves em um voo e, no total, transportou mais de 1.300 toneladas de carga médica e humanitária somente em 2020.

“Atualmente, há uma falta de capacidade de transporte no mercado global, especialmente para usuários marítimos, o que afetou a disponibilidade de frete aéreo ao aumentar significativamente a demanda”, disse Andriy Blagovisniy, Diretor Comercial da Antonov Airlines.

“A frota da Antonov Airlines do modelo menor, o AN-124, está toda ocupada, o que significa que nosso AN-225, com sua carga útil de 250 toneladas, está sendo demandado para solucionar as tarefas urgentes de logística de nossos clientes. Na viagem de volta, foi necessária uma parada técnica em Istambul, na Turquia, que marcou a primeira vez que a maior aeronave do mundo visitou o novo aeroporto IST.”

Mas o trabalho do gigante não para por aí. Desde a partida de Linz, entre os dias 7 e 8 de outubro o Mriya já pousou na Romênia, na Arábia Saudita e no Azerbaijão.

Depois, no último sábado, dia 16, partiu novamente para Tianjin com escala no Cazaquistão, e então voltou até Shannon, na Irlanda. Até o momento, a Antonov não apresentou mais detalhes sobre estes voos adicionais após a missão da Áustria. O que será que o grande jato levou dessa vez?

Alguns dos trechos destas missões são mostrados em vídeo por Dmytro Antonov, o comandante do AN-225. Começando a gravação em cima da fuselagem do enorme jato, ele comenta que a segunda ida até a China seria novamente para encher de carga a fuselagem do avião “até o teto”. Veja a seguir as bonitas imagens:

O AN-225 Mriya, com capacidade de 250 toneladas, complementa a frota da Antonov Airlines de sete AN-124, sendo cinco com capacidade de 120 toneladas e dois com capacidade de até 150 toneladas.

Para acompanhar o AN-225 no radar em ver em tempo real onde ele está, clique aqui para acessar o RadarBox.

Com informações da Antonov Airlines

Sair da versão mobile