O motivo do primeiro Airbus A321neo da Azul estar “estocado”

EXCLUSIVO – Recentemente foi flagrado na fábrica da Airbus em Hamburgo, na Alemanha, o 1º Airbus A321neo da Azul. Uma nova foto revelou a aeronave coberta e com status de “estocada”, descobrimos o porquê.

Airbus A321neo da Azul estocado em Hamburgo
1º Airbus A321neo da Azul estocado em Hamburgo

A belíssima foto aérea foi feita pelo fotográfo Dirtk Grothe, de Hamburgo, onde está a segunda maior fábrica da Airbus. Na imagem é possível ver o A321neo de futura matrícula PR-YJA com pintura completa, motores instalados, praticamente pronto. Inclusive a aeronave recebeu o seu nome de batismo: Super Azul.

Porém, ao mesmo tempo, os seus motores, para-brisa e pneus estão cobertos, assim como há diversos adesivos nas juntas das portas, saídas de emergência, radome (nariz do avião) e outros pontos críticos, onde a umidade possa entrar.

Aeronaves ficam assim quando estão estocadas por um certo período de tempo, normalmente acima de algumas semanas. Mas por que motivo, então, o A321neo está estocado sendo que a Azul vive um momento de crescimento?

Para responder a esta pergunta, conversamos com uma pessoa diretamente ligada à planta da Airbus, que preferiu não se identificar.

Airbus A320neo e A321neo estocados
Diversos Airbus A320neo e A321neo estocados em Hamburgo

Segundo esta fonte, a Airbus está com problemas na produção e instalação da Airbus Cabin Flex (ACF) na sua unidade de Hamburgo. A cabine ACF é uma remodulação das galleys (cozinhas dos comissários) e banheiros, que foram rearranjadas para dar mais espaço para poltronas, permitindo uma configuração mais densa.

E é exatamente com a cabine ACF que os A321neo da Azul serão equipados. Em relação aos A321ceo e aos primeiros A321neo que estão operando, a configuração ACF troca uma porta de emergência por duas saídas de emergência.

Assim, com mais saídas, a aeronave pode levar um máximo de 240 passageiros ao invés dos 220 da geração anterior, isso mantendo a mesma fuselagem.

As fileiras das portas de emergência contam com seis assentos (3-3) ao invés dos atuais quatro (2-2) da posição. Isso dá um ganho de 8 assentos no total, somado aos 12 assentos a mais das duas novas fileiras geradas pela mudança nos banheiros e galley, totalizando 20 assentos extras.

Airbus A321neo A320neo Azul
Airbus A320neo da Azul estocado em Hamburgo

Vale lembrar que essa é a configuração de densidade máxima permitida pela fabricante, e não necessariamente reflete o que a Azul irá adotar.

Voltando ao problema em Hamburgo, a fonte não detalhou, mas afirmou que isso não acontece na unidade principal em Toulouse. Também confirmou que o atraso é de apenas algumas semanas, e que a Azul deve sim receber o A321neo no prazo programado de novembro.

O atraso inclusive afeta outras operadoras de A321neo e a cadeia toda de produção da família A320neo: a Air China, Air Arabia e China Southern, além da própria Azul são algumas das afetadas. A brasileira também tem um A320neo em estocagem provisória, o PR-YSA.

Carlos Ferreira

É profissional de marketing e pesquisador de temas relacionados à aviação há quase duas décadas. Leva a câmera fotográfica para onde vai e faz mais fotos de aviões do que dos passeios. Responsável pela linha editorial da revista eletrônica AEROIN.net.