O primeiro voo do mundo em homenagem a um porco-espinho

Fazer uma arte nos céus tem se tornado algo rotineiro na aviação e, na medida em que mais aviões passar a ser equipados com transponders e os rastreadores de voos mais eficientes, aeronaves não-pressurizadas também podem fazer da brincadeira.

Nós já vimos aviões desenhando aviões, uma floresta cheia de árvores de natal, corações de todos os tamanhos, e uma enxurrada de mensagens escritas. Mas nós nunca tínhamos visto isso. Na semana passada, o piloto Robert Green desenhou no céu uma homenagem ao seu adorável porco-espinho de estimação: o Aristóteles.

Green está atualmente juntando horas de voo no Fairoaks Flight Centre, enquanto persegue sua licença de piloto comercial. Próximo de atingir as horas de voo necessárias, e se sentindo um pouco entediado com os circuitos de tráfego padrão, ele decidiu conceder um tributo ao pequeno Aristóteles. O voo todo em um Cessna F150H levou apenas 2 horas e foi realizado a sudoeste de Londres.

O time do FlightRadar24 conversou com o jovem comandante, que os presentou com uma foto do Aristóteles.

Informações do FlightRadar24

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias