Início Indústria Aeronáutica O que disse Steve Dickson após pilotar o Boeing 737 MAX hoje

O que disse Steve Dickson após pilotar o Boeing 737 MAX hoje

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Avião Boeing 737 MAX-9
737 MAX-9 – Imagem: Boeing

“Gostei do que vi” e “mas tenho observações”, foi assim que Steve Dickson, o chefe da Administração Federal de Administração dos EUA (FAA) comentou sua experiência a bordo do Boeing 737 MAX na manhã de hoje em Seattle. Ele destacou que não voa um 737 há quase 15 anos e que “o treinamento me preparou para estar muito confortável”.

Dickson, que é um ex-piloto comercial e militar, disse no ano passado que não liberaria os aviões do modelo para o retorno ao serviço a menos que ele próprio o pilotasse. Após passar por um treinamento da data de ontem, hoje ele voou por um hora o protótipo de testes do 737 Max 7, o menor modelo da família.

FlightRadar24

Segundo dados do FlightRadar24, o voo aconteceu no jato de matrícula N7201S em um trajeto que começou em Seattle e seguiu até Moses Lake, onde Dickson chegou a realizar uma aproximação com toque e arremetida, antes de voltar ao Boeing Field para um pouso completo e a conclusão do seu teste.

Na entrevista coletiva, que está disponível abaixo, ele comenta que entende que todos os problemas de segurança foram endereçados, mas que “ainda não chegamos (a FAA) ao ponto de concluirmos o processo (de liberação do MAX)”. Em um trecho do vídeo, ele responde a um repórter citando que tem algumas observações e que as passará tanto para a Boeing quanto para os técnicos da FAA avaliarem, sem detalhar quais seriam essas “anotações”. De qualquer maneira, ele disse que está confiante na certificação do avião.

Ele elogiou o novo treinamento pelo qual todos os pilotos terão que passar, dizendo que lhe deixou “muito confortável” para o voo. Disse que o treinamento do simulador foi exatamente o que ele sentiu no voo real. Também comentou cenários em que o MCAS atuaria e que tudo ocorreu sem problemas, deixando-o totalmente confortável.

Quando indagado sobre a transparência, um dos principais problemas que resultaram nos acidentes fatais com o 737 MAX, Dickson disse que seu maior compromisso é fomentar um ambiente de colaboração e de segurança, independente e acima de qualquer coisa.

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.