O que diz a carta interna enviada pelo CEO da Delta Airlines aos funcionários?

Em um memorando aos funcionários, o CEO da Delta Air Lines Ed Bastian compartilhou as medidas que a Delta está tomando para se tornar uma organização anti-discriminatória. Ele também postou o texto em seu LinkedIN, convidando os clientes a ajudar a dar vida aos valores da empresa para conectar melhor o mundo.

O que ele diz na carta

“Em meio ao reconhecimento global da histórica desigualdade e injustiça racial, temos ouvido, aprendido e tomado medidas para nos tornarmos uma organização antirracista e anti-discriminatória. As ações incluíram uma série de reuniões virtuais sobre justiça racial, atualização das diretrizes de Igualdade de Oportunidades e mídia social, uma nova biblioteca de recursos antirracismo no Deltanet (rede interna acessada pelos funcionários da Delta), nossa defesa da legislação Contra Crimes de Ódio da Geórgia e pela reforma do sistema policial de Minnesota.

Também examinamos com atenção nosso próprio histórico de diversidade. Hoje em dia, pessoas de outras raças representam 43 por cento dos funcionários atuais da Delta, 35 por cento de nossos líderes e 18 por cento de nossos 100 principais executivos. Mas nossos colegas afrodescendentes respondem por 21% de nossa base de colaboradores, 16% dos líderes gerais e 7% dos 100 principais executivos.

Essa não é uma imagem de equidade, nem reflete o mundo ao qual servimos. Como seu líder, eu assumo esse desempenho e estou comprometido em corrigir nosso rumo para que nos tornemos uma empresa mais justa, igualitária e antirracista.

Esse esforço exigirá o propósito de cada membro da equipe executiva e determinação em todos os níveis da companhia. Cada líder da Delta deve assumir um papel pessoal e adquirido na solução dos fardos que as comunidades negras e pardas carregam há tanto tempo. Nosso progresso será medido e seremos responsáveis ​​por atingir essas metas.

Embora seja importante continuar ouvindo e aprendendo, agora também é a hora de dar um passo à frente e tomar medidas vigorosas. Há iniciativas que já foram começadas, algumas serão cumpridas no curto prazo e outras serão realizadas futuramente. Vamos nos concentrar nas seguintes áreas:

Reconstruindo a Delta

  • Aumentar a porcentagem de líderes negros para melhor refletir a população total de nossa base de funcionários; dobrar o percentual de executivos e diretores afrodescendentes até 2025; e aumentar a representação negra em nosso Conselho de Administração.
  • Formar uma equipe mais forte em termos de diversidade e representatividade, com a criação de métricas relacionadas à desempenho da liderança e metas alcançadas.

Reimaginando nossa estratégia de talentos

  • Exigir que todas as listas de contratação e painéis de entrevista reflitam a diversidade.
  • Remover as barreiras de qualificação para funções que não exigem diploma universitário, permitindo que sejam igualmente consideradas a experiência ou certificações, que são mais equitativamente acessíveis.
  • Expandir nossos esforços de recrutamento para incluir faculdades e universidades historicamente negras, ao mesmo tempo em que se exige que todas as escolas onde recrutamos tenham fortes planos de diversidade e inclusão.
  • Unir forças com coalizões como a 1 Million Jobs Initiative e trabalhar ao lado de outros empregadores para oferecer 1 milhão de bons empregos nos próximos 10 anos.
  • Fortalecer nossos programas de estágio corporativo, MBA e desenvolvimento de carreira para aumentar as oportunidades para futuros profissionais negros.

Lidando com a desigualdade

  • Ajudar a garantir que todos tenham a oportunidade de exercer seu direito de voto, incluindo o apoio à chamada da Câmara Municipal de Atlanta para atrair novos funcionários para trabalhar nas eleições e alavancar nosso novo Grupo de Recursos de Negócios Alummi (chamado pela Delta de Alumni BRG).
  • Garantir que o Comitê de Ação Política (PAC, na sigla em inglês) da Delta avalie a ética e o compromisso do candidato em trabalhar em prol da igualdade racial.
  • Buscar e apoiar ativamente a legislação nacional e estadual que combate a discriminação e defende um tratamento justo e igualitário.

Mais oportunidades para grupos sub-representados

  • Estabelecer novas parcerias com organizações que impulsionam a mudança sistêmica, principalmente nas áreas de injustiça social, capacitação econômica e geração de riqueza.
  • Manter a parceria com a Operation HOPE para desenvolver as comunidades sub-representadas, fortalecendo seu conhecimento sobre negócios e o treinamento para equipá-las com o conhecimento financeiro e as ferramentas para criar um futuro seguro.
  • Trabalhar continuamente pela educação, incluindo nossa parceria com as Escolas Públicas de Atlanta com foco na melhoria da alfabetização e habilidades essenciais de leitura.

Intensificar do treinamento de inclusão

  • Renovar nossa estratégia de treinamento de inclusão para estar disponível em formulários virtuais alternativos e contínuos para todos os líderes e funcionários.

Apoio aos nossos parceiros afrodescendentes

  • Gerar riqueza na comunidade negra diversificando ainda mais nossa Cadeia de Suprimentos e dobrar nossos gastos com empresas que sejam de propriedade de negros até 2025, enquanto buscamos diversos parceiros de negócios para a estratégia de recuperação da Delta no período pós-COVID 19.
  • Exigir que cada processo de licitação e solicitação de proposta para novas parcerias inclua a participação de empresas de propriedade de minorias, ao mesmo tempo em que se introduzem programas de microdesenvolvimento para identificar e fazer crescer negócios diversos em áreas sub-representadas de nossa cadeia de suprimentos.
  • Avaliar cada contrato da Delta para garantir que os fornecedores sejam responsabilizados pelas políticas antirracistas dentro de suas organizações.

Essa lista é apenas o começo. Na realidade, com sua contribuição contínua, ela crescerá nos próximos meses e anos. Uma frase famosa, frequentemente citada pelo falecido deputado John Lewis, me vem à mente: “Se não somos nós, então quem? Se não agora, então quando?”.

É minha responsabilidade pessoal usar minha influência e privilégio como seu CEO para ser seu maior defensor por igualdade e justiça. Vou responsabilizar cada líder por seu próprio desempenho. E espera-se que todos os funcionários da Delta vivam nossos valores compartilhados, descritos no Rules of the Road (Regras da Estrada, em tradução livre*), dentro e fora da companhia.

Esse compromisso é importante, mas não significará nada até que tenha um impacto em todos os aspectos de nossa vida pessoal e profissional, seja em nossos aeroportos, em nossas salas de descanso e escritórios, no pátio de estacionamento das aeronaves, em nossos hangares, em nossos aviões e em nossas cidades, bairros, escolas e casas.

Falaremos com mais detalhes sobre nosso plano de ação na quarta-feira, durante uma reunião que apresentarei com a prefeita de Atlanta, Keisha Lance Bottoms. Espero que você possa se juntar a nós ao vivo ou assistir à reapresentação.

Obrigado por me confiar essa responsabilidade e pelo papel que cada um de vocês desempenha para dar vida aos nossos valores. Nestes tempos de crise, nunca estive mais orgulhoso de fazer parte da família Delta”.

Assinado: Ed Bastian

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Comandante sem máscara sai da cabine para brigar com passageira por...

0
Uma discussão aconteceu num voo onde o comandante, sem utilizar máscara, ficou argumentando com uma passageira por causa de um boné ofensivo.