LATAM: demandas, ofertas e ocupações no mês de abril de 2021

A LATAM Airlines publicou nesta quinta-feira, 13 de maio, seus resultados operacionais preliminares referentes ao mês de abril de 2021, e as variações em relação ao mesmo mês do ano anterior, o mais impactado pela pandemia da Covid-19, e a abril de 2019, permitindo uma comparação com o período pré-crise.

Acompanhe a seguir uma análise detalhada dos números de tráfego para o mês para as principais unidades de negócios da LATAM.

Demanda de passageiros

Em termos da demanda dos passageiros por seus voos, medida em RPKs (resultado da multiplicação entre passageiros transportados e quilômetros voados), no geral de todas as empresas do grupo, e somados os mercados domésticos e internacional, o indicador foi de 1,784 bilhão em abril de 2021, frente a 330 milhões de abril de 2020, um aumento de 440,7% em relação ao pior mês da crise gerada pela Covid.

Já em relação ao pré-pandemia, esse valor de abril de 2021 para todo o grupo LATAM representa uma demanda ainda reprimida a 18,6%, ou seja, uma queda de 81,4% sobre os 9,584 bilhões de abril de 2019.

Em resumo:

Grupo LATAM: 1,784 bilhões de RPKs em abril de 2021, frente a 330 milhões em 2020 (alta de 440,7%) e 9,584 bilhões em 2019 (queda de 81,4%).

Considerando-se apenas a divisão doméstica entre o mercado mais relevante do grupo, que é o Brasil, e os demais mercados dos países de língua espanhola, denominados “SSC” no relatório, o resultado é o seguinte:

Brasil doméstico: 808 milhões de RPKs em abril de 2021, contra 130 milhões em 2020 (alta de 521,3%) e 2,435 bilhões em 2019 (queda de 66,8%);

SSC domésticos: 622 milhões de RPKs em abril de 2021, contra 75 milhões em 2020 (alta de 732,0%) e 1,577 bilhão em 2019 (queda de 60,5%).

Por fim, os resultados do grupo LATAM apenas no mercado internacional mostram:

Internacional: 354 milhões de RPKs em abril de 2021, frente a 125 milhões em 2020 (alta de 182,9%) e 5,573 bilhões em 2019 (queda de 93,6%).

Número de passageiros

Os números brutos de passageiros transportados pela LATAM em abril foram os seguintes:

– Grupo LATAM: 1,583 milhões em abril de 2021, contra 176 mil em 2020 (alta de 802,0%) e 5,565 milhões em 2019 (queda de 71,5%);

– Brasil Doméstico: 679 mil em abril de 2021, contra 90 mil em 2020 (alta de 654,6%) e 2,331 milhões em 2019 (queda de 70,9%);

– SSC domésticos: 823 mil em abril de 2021, contra 64 mil em 2020 (alta de 1186,3%) e 1,918 milhões em 2019 (queda de 57,1%);

– Internacional: 81 mil em abril de 2021, contra 22 mil em 2020 (alta de 276,2%) e 1,316 milhões em 2019 (queda de 91,8%).

Oferta de assentos

No caso dos resultados da oferta de assentos da LATAM, medida em ASKs (resultado da multiplicação entre assentos disponíveis e quilômetros voados), e divididos nos mesmo quatro segmentos acima descritos, o indicador registrou os seguintes valores:

Grupo LATAM: 2,869 bilhões de ASKs em abril de 2021, contra 661 milhões em abril de 2020 (alta de 334,3%) e 11,506 bilhões em 2019 (queda de 75,1%);

Brasil doméstico: 1,126 bilhão de ASKs em abril de 2021, frente a 261 milhões em 2020 (alta de 332,0%) e 2,986 bilhões em 2019 (queda de 62,3%);

SSC domésticos: 967 milhões de ASKs em abril de 2021, frente a 155 milhões em 2020 (alta de 524,6%) e 1,997 bilhão em 2019 (queda de 51,6%);

Internacional: 775 milhões de ASKs em abril de 2021, contra 245 milhões em 2020 (alta de 216,4%) e 6,524 bilhões em 2019 (queda de 88,1%).

Taxa de ocupação

Como resultados das demandas de passageiros e das ofertas de assentos acima descritas, as taxas de ocupações médias dos assentos nos voos da LATAM em cada um dos mesmos segmentos ficou da seguinte forma:

Grupo LATAM: 62,2% de ocupação em abril de 2021, frente a 50,0% em 2020 (alta de 12,2 pontos) e 83,3% em 2019 (queda de 21,1 pontos);

Brasil doméstico: 71,8% de ocupação em abril de 2021, frente a 49,9% em 2020 (alta de 21,9 pontos) e 81,5% em 2019 (queda de 9,8 pontos);

SSC domésticos: 64,3% de ocupação em abril de 2021, frente a 48,3% em 2020 (alta de 16,0 pontos) e 78,9% em 2019 (queda de 14,6 pontos);

Internacional: 45,7% de ocupação em abril de 2021, frente a 51,1% em 2020 (queda de 5,4 pontos) e 85,4% em 2019 (queda de 39,7 pontos).

Carga aérea

No transporte aéreo de cargas através dos voos puramente cargueiros ou dos compartimentos dos voos de passageiros, a LATAM apresenta apenas o valor consolidado de todo o Grupo.

Assim os indicadores de demanda RTK (multiplicação entre as toneladas transportadas e os quilômetros voados), de oferta ATK (multiplicação entre as toneladas disponíveis nos voos e os quilômetros voados) e de taxa de ocupação foram os seguintes:

Demanda: 265 milhões de RTKs em abril de 2021, contra 194 milhões em 2020 (alta de 36,8%) e 285 milhões em 2019 (queda de 6,9%);

Oferta: 373 milhões de ATKs em abril de 2021, contra 259 milhões em 2020 (alta de 44,0%) e 509 milhões em 2019 (queda de 26,7%);

Taxa de ocupação: 71,0% em abril de 2021, contra 74,8% em 2020 (queda de 3,7 pontos) e 56,0% em 2019 (alta de 15,1 pontos).

Informações da LATAM Airlines

Murilo Bassetohttp://www.aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias