Onze feridos após 777 da Emirates encontrar forte turbulência perto de Cingapura

Avião Boeing 777-300 Emirates turbulência

Onze passageiros a bordo de um Boeing 777-300ER da Emirates ficaram feridos quando a aeronave encontrou-se com uma área de turbulência severa, perto de Cingapura. A aeronave originada em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, voava rumo a Denpasar-Bali, na Indonésia, no dia 1º de outubro, quando ocorreu o incidente.

As mudanças repentinas no movimento do ar podem causar qualquer coisa, desde um leve solavanco até um forte movimento. Felizmente, ocorrências graves oriundas de turbulências são bastante raras. 

Turbulência de céu claro

O incidente de terça-feira afetou o Boeing 777 registrado como A6-EBU, enquanto operava o voo EK450. A aeronave saiu de Dubai às 2:15 da manhã locais, com um leve atraso de 25 minutos. A aeronave voava a 35.000 pés (~11.500 metros) de altitude quando encontrou a área de turbulência. Como não haviam formações de nuvens, esse tipo de evento é classificado como turbulência de céu claro.

No momento em que “colidiu” com a massa de ar, o avião subiu quase que 30 metros imediatamente, o movimento foi tão brusco que passageiros que não estavam presos ao cinto ou que estavam em pé, acabaram por serem lançados, machucando-se.

Rota do voo 450

Após re-estabilizar a aeronave, a tripulação continuou até o destino final de Denpasar na Indonésia onde os feridos receberam assistência médica no centro médico do aeroporto, tendo alguns também sido transferidos para um hospital local. O avião envolvido ficou 29 horas no solo para inspeção, antes de ser colocado para voar novamente e, como o voo ainda seguiria para a Nova Zelândia, uma aeronave reserva teve de assumir a rota.

Declaração da Emirates

Embora esse tipo de evento não traga riscos ao voo, é recomendado que todos os passageiros mantenham os cintos atados a todo o momento, caso algo assim ocorra. A Emirates emitiu a seguinte declaração sobre o incidente:

“O voo EK450 da Emirates de Dubai para Denpasar em 1 de outubro encontrou uma forte turbulência inesperada durante o voo. Alguns passageiros e um membro da tripulação sofreram ferimentos e, ao chegarem a Bali, receberam tratamento de primeiros socorros no Centro Médico do Aeroporto, enquanto aqueles que precisavam de tratamento adicional foram transferidos para o hospital. Estamos fornecendo o apoio necessário aos passageiros e tripulantes afetados. A segurança de nossos passageiros e tripulantes é da maior importância e não será comprometida.”

Carlos Ferreira

É profissional de marketing e pesquisador de temas relacionados à aviação há quase duas décadas. Leva a câmera fotográfica para onde vai e faz mais fotos de aviões do que dos passeios. Responsável pela linha editorial da revista eletrônica AEROIN.net.