Veja como foi a operação do grande Antonov AN-124 em Viracopos

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Avião Antonov AN-124 Ruslan
Imagem: Quantum Logistics

Conforme você acompanhou aqui no AEROIN, ao longo desta semana um grande avião cargueiro Antonov AN-124 esteve no Brasil realizando duas operações.

Primeiro, o jato da companhia Volga-Dnepr trouxe equipamentos médicos que foram desembarcados em Brasília na segunda-feira, 24 de agosto. Depois, decolou da capital federal em 25 de agosto e aterrissou em Campinas (SP), onde iniciou a segunda operação, de carregamento de carga para exportação.

O trabalho de carregar o Antonov foi concluído na quarta-feira, 26 de agosto, e ele então decolou com destino a San Juan, Puerto Rico, na manhã seguinte, 27 de agosto.

Agora, trazemos a você mais detalhes sobre a logística envolvida nessa singular operação de um avião tão grande, a maior aeronave de carga fabricada em série no mundo.

O fretamento do Antonov AN-124-100 foi realizado pela Quantum Logistics, freight forwarder brasileira, para atender uma exportação que requisitava embarque em lote único e curto lead time.

Robison Gasperi, diretor-executivo da empresa, explica que a demanda surgiu e levou somente um dia para a Quantum apresentar a solução e assinar o charter agreement. A companhia também foi contratada para realizar todo o gerenciamento logístico no Brasil, envolvendo armazenamento e transporte rodoviário até o Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas/SP.

Foi usada na operação uma frota exclusiva de 14 carretas sider, o que dá uma dimensão da capacidade de carga da aeronave.

Imagem: Quantum Logistics

A frota de caminhões usada na operação – Imagem: Quantum Logistics

Imagem: Quantum Logistics

O embarque de equipamentos totalizou 70 toneladas e 545 metros cúbicos. O compartimento para cargas do grande jato tem 36,5 metros de comprimento x 6,4 metros de largura x 4,4 metros de altura, e poderia levar ainda mais peso se fosse necessário, pois suporta até 120 toneladas de carga.

O carregamento é facilitado mesmo para grandes e pesadas cargas, pois o Antonov possui aberturas de porta para carga no nariz e na cauda, bem como guindaste interno, e opera ainda no sistema Roll-On-Roll-Off (RO-RO).

Avião Antonov AN-124 Ruslan
Imagem: Quantum Logistics

Avião Antonov AN-124 Ruslan
Imagem: Quantum Logistics

O modelo tem envergadura de 73,3 metros, possui 24 rodas, e requer uma tripulação de seis pessoas no cockpit e de sete a oito tripulantes técnicos para carga e descarga, totalizando 14 pessoas a bordo para operacionalizar o avião.

Em 2021 a Quantum Logistics, com sua matriz em Itajaí, Santa Catarina, completa 10 anos de fundação. Segundo Gasperi, “os clientes da empresa no Brasil e no exterior optam pela Quantum em operações complexas como essa, pois sempre conduzimos o nosso trabalho com seriedade, temos credibilidade e um time que não mede esforços para bem atender. Quando a equipe de uma empresa se emociona com os negócios dos seus clientes, o resultado é certo”, completa o diretor.

Avião Antonov AN-124 Ruslan
Imagem: Quantum Logistics

Imagem: Quantum Logistics

Imagem: Quantum Logistics

Imagem: Quantum Logistics

Avião Antonov AN-124 Ruslan Volga-Dnepr
Imagem: Quantum Logistics

Se você quiser mais uma vez rever como é o incrível interior deste grande jato cargueiro da época da União Soviética, deixamos aqui mais uma vez o link para o acesso à matéria com as fotos de dentro do Antonov AN-124, é só clicar aqui.

Informações pela Quantum Logistics

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Murilo Bassetohttp://www.aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias

Avião MD-11F UPS

Vazamento em motor PW4000 leva pilotos a desviarem MD-11 no meio...

0
O problema com o motor levou os pilotos do avião cargueiro a desviarem-se do destino no meio da rota, para um pouso não programado.