Operadores do A321neo são alertados sobre anomalia no controle do jato

A Agência de Segurança da Aviação da União Européia (EASA) emitiu um comunicado aos operadores do Airbus A321neo acerca de uma anomalidade no controle de voo da aeronave.

Avião Airbus A321neo
A321neo. Imagem: Divulgação / Airbus

Apesar de não estar claro a fonte do problema, a aeronave pode ter comando de voo excessivo no profundor (superfície na parte trasiera da aeronave que controla o mesmo no seu eixo lateral consequentemente levantando ou abaixando do seu nariz).

A Airbus por sua vez já emitiu uma revisão no manual da aeronave para evitar que isso ocorra e que se desdobre numa situação onde o piloto não tem controle reduzido da aeronave.

O problema afeta somente o profundor e o computador de voo que controla o aileron (superfície na ponta da asas usada para rolamento/curva da aeronave). Este comando excessivo só ocorreria durante manobras específicas.

A EASA ordenou que as aéreas que operam o A321neo incluam estas revisões da Airbus nos próximo 30 dias, a medida vale para tantos os jatos equipados com motores CFM LEAP 1A como PW1100G.

Com informações da Flight Global

Carlos Martins

Despertou a paixão pela aviação em 1999 em um show da Esquadrilha da Fumaça. Atualmente é Piloto Comercial, Despachante, Bacharel em Ciências Aeronáuticas, membro da AOPA e veterano da Western Michigan University #GoBroncos