Início Regulamentação Ouro ilegal no aeroporto de Jundiaí e mais ações da Polícia e...

Ouro ilegal no aeroporto de Jundiaí e mais ações da Polícia e Receita Federal na semana

Foto: Aeroporto de Jundiaí – VOA SP

Na semana que passou, agentes da Polícia Federal e fiscais da receita tiveram bastante trabalho nos aeroportos, com uma série de apreensões de drogas e outros ilícitos. Abaixo, um do que foi registrado Brasil afora.

Polícia Federal apreende 39 kg ouro em aeroporto de Jundiaí/SP

A Polícia Federal apreendeu, na madrugada de quinta-feira (12/08), uma carga de 39 kg de ouro objeto de extração ilegal.

A apreensão foi resultado de uma ação de fiscalização no aeroporto de Jundiaí, onde foi identificada uma carga suspeita no interior de um hangar onde havia uma aeronave privada de pequeno porte que acabava de realizar um voo procedente do Pará.

A carga foi encaminhada para a perícia da Polícia Federal e o investigado poderá responder pelo crime de usurpação.

Alfândega da Receita em Viracopos apreende cocaína em sabonetes

A Alfândega da Receita Federal em Viracopos apreendeu, na noite de 5 de agosto, cocaína em um carregamento de 78 kg de sabonetes. A carga tinha como destino a Holanda. 

Na mesma noite, a Alfândega de Viracopos liberou mais de 1,78 milhão de doses de vacina contra a Covid-19. Os imunizantes chegaram em dois voos diferentes. O processo de liberação de cada uma das duas cargas de vacinas demorou menos de 30 minutos. 

A liberação ágil de vacinas contra a Covid-19 e a apreensão de cocaína na carga de sabonetes na mesma noite demostram dois importantes objetivos da Receita Federal: agilizar as demandas dos intervenientes de comércio exterior que operam de forma regular e combater as operações ilícitas.

Polícia e Receita Federal apreendem 15 kg de cocaína em Fortaleza/CE

A Polícia Federal, em conjunto com a Receita Federal, apreendeu 15 quilos de cocaína, na manhã da sexta-feira (13), no Aeroporto de Fortaleza. Um homem foi preso em flagrante na ação.

Fiscais da Receita Federal, operando um aparelho de raio X, acionaram os policiais federais após desconfiarem de uma mala identificada como de um passageiro originário da Guiné-Bissau, naturalizado brasileiro e proveniente de Guarulhos/SP.

A cocaína estava escondida dentro diversas camisas sociais embaladas e foi localizada com o auxílio do cão farejador da PF “Inu”. Com o homem foi encontrado e apreendido, também, um aparelho celular.

O preso foi autuado em flagrante por tráfico interestadual de drogas, conforme artigos 33 e 40 da Lei 11.343/2006, e encaminhado à sede da Superintendência da Polícia Federal, onde permanecerá à disposição da Justiça.

Polícia Federal apreende skunk no aeroporto dos Guararapes

A Polícia Federal prendeu em flagrante no dia 11/8, no Aeroporto Internacional dos Guararapes/Gilberto Freyre, uma passageira que transportava em sua bagagem 2,1 kg de drogas.

A prisão aconteceu durante os trabalhos de fiscalização da Polícia Federal no aeroporto. Os policiais identificaram a passageira que trazia em sua bagagem aproximadamente 2 Kg de maconha (skunk) quando esta foi submetida ao aparelho de raio x.

A suspeita foi autuada pela prática do crime contido no artigo 33 e 40 incisos V da Lei nº 11.343/2006 (tráfico interestadual de entorpecentes) e, caso seja condenada, poderá  pegar penas que variam de 5 a 20 anos de reclusão.

PF prende mulher tentando embarcar para a Tailândia levando droga na bagagem

A PF prendeu no Aeroporto Internacional de São Paulo, na noite de 9/8, uma mulher com droga oculta em fundos falsos de uma mala.

Policiais federais, que fiscalizavam os passageiros na fila do check-in de voo com destino a Doha, no Catar, selecionaram uma passageira que aparentava nervosismo e a conduziram para acompanhar a vistoria indireta de seus pertences, por meio do aparelho de raio-x.

As imagens revelaram substância orgânica nas estruturas da mala. A suspeita foi conduzida, juntamente com testemunhas, para a sede policial onde a mala foi aberta e desmontada. Nas estruturas havia dois pacotes contendo 3 kg de cocaína. A suspeita, uma brasileira de 22 anos de idade, recebeu voz de prisão, ela pretendia levar a droga para Bangcoc, na Tailândia.

A presa será apresentada à Justiça Federal onde responderá pelo crime de tráfico internacional de drogas.

PF prende mulher tentando embarcar com quase 9 kg de cocaína

A PF, no Aeroporto Internacional de São Paulo, prendeu no domingo (8/8), uma passageira tentando embarcar para a África com cocaína oculta em sua bagagem.

Policiais federais, em fiscalização de rotina junto aos balcões de check-in, abordaram uma passageira, nacional da Tanzânia, que se encontrava na fila do voo para Doha, no Catar, e a entrevistaram. Em razão das respostas evasivas dadas pela mulher, ela foi conduzida à sede policial, para que, na presença de testemunhas, fosse submetida à busca pessoal e à vistoria das bagagens. Dentro da mala da suspeita, foram encontradas duas mochilas, com fundos falsos, que ocultavam pacotes contendo quase 9 kg de cocaína. O destino final da passageira era a cidade de Joanesburgo, na África do Sul.

A mulher, que recebeu voz de prisão, será apresentada à Justiça Federal, onde responderá pelo crime de tráfico internacional de drogas.

Polícia Federal prende estrangeiro que transportava drogas em sua mala

A Polícia Federal, na tarde deste domingo (8/8), realizou a prisão de um indivíduo de nacionalidade jordaniana, suspeito de tráfico de drogas. Em fiscalização de rotina, com apoio do canil da Polícia Federal, o cachorro Zeus sinalizou positivamente para uma bagagem, que, aberta na presença do passageiro, continha 10 tabletes de entorpecentes.

O indivíduo e o material apreendido foram encaminhados à Superintendência Regional da Polícia Federal no Estado do Amazonas para adoção dos procedimentos de Polícia Judiciária cabíveis.

Receita retém 208 mil dólares escondidos em bagagem

Na noite de terça-feira, 10 de agosto, a Receita Federal reteve US$ 208 mil não declarados que estavam na bagagem de um passageiro vindo de Doha, capital do Catar.

Ao passar pelo canal “nada a declarar” no aeroporto de Guarulhos, o passageiro foi selecionado para vistoria. Durante a inspeção, a equipe da Alfândega da Receita Federal encontrou as cédulas ocultas em livros, chuteiras, tênis e dentro de uma pasta entre folhas de sulfite. O objetivo da ocultação era dificultar o trabalho da inspeção por raio x. 

A Receita Federal esclarece que o viajante que ingressar no país ou dele sair com recursos em espécie, em moeda nacional ou estrangeira em montante superior a R$ 10 mil ou equivalente em outra moeda, deve declarar previamente o porte de valores. 

Aplica-se a pena de perdimento ao excedente não declarado, conforme as disposições do Decreto nº 6759, de 5 de fevereiro de 2009 (Regulamento Aduaneiro).

Informações e imagens da Polícia Federal e da Receita Federal

Sair da versão mobile