Pai realiza sonho de voar através da vida de seu filho, copiloto da Latam

Imagine a felicidade de um pai quando seu sonho de voar vira realidade na vida de um filho. Nesse Dia dos Pais, conheça um pouco da história de Rogério Manuel e seu filho, Vinicius Ayres, copiloto da LATAM Brasil.

Já há mais de 70 anos que o senhor Rogério ama e aviação. Formado em medicina, mas com o sangue de aviador nas veias, ele sonhava cruzar os céus no comando de aviões comerciais. Até que, em certo momento, toma a decisão de perseguir o objetivo e entra para o curso de piloto privado.

As coisas parecem caminhar para uma mudança de vida, até que vem uma grande notícia: sua esposa Jorgina está grávida. Em meio à felicidade, um turbilhão em cabeça: aos 33 anos, um filho, e agora? Com muito mais responsabilidade, daquele momento em diante suas decisões precisam ter ainda mais os pés no chão e os olhos no futuro. Com a carreira médica promissora, ele e sua esposa tomam a difícil decisão de abandonar o sonho do marido ser aviador.

Nove meses depois, nasce Vinicius. Algum tempo depois, vem Alexandre. A vida parece estável e ele recebe uma proposta para ser médico do trabalho na Embraer. Não pode ser coincidência, o destino lhe colocou novamente próximo dos aviões.

Desde o começo, ele passa a levar os filhos pequenos nas visitas à fábrica da empresa e nos dias de Portões Abertos, quando trabalhava na ambulância do evento. Vinicius acompanha o trabalho do pai, enquanto assiste, encantado, aos aviões decolarem, pousarem e darem seus rasantes. Nesse momento, ele era “infectado pelo vírus da aviação”.  

Os anos passam, Vinícius cresce e acaba por seguir outras áreas de interesse, apesar de continuar gostando de aviação. Em 2011, ele passa a trabalhar como agente de aeroporto. Próximo da aviação, seu sangue viria a ferver novamente pela paixão de voar. Decide então cursar Aviação Civil e apostar fundo em seu sonho de infância. Entra na faculdade, enquanto coloca na ponta do lápis o custo necessário para ser piloto. Seria difícil, mas o desejo era maior do que a dificuldade.

Em 2012, tranca a faculdade e, com a ajuda do pai, vai fazer o curso de piloto na Flórida. Foram 14 meses de muito estudo, gastando o mínimo possível e com grande saudade de casa até que ele consegue todas as carteiras. Era hora de voltar ao Brasil.

De volta à nossa terra, ele faz a validação local das carteiras e começa a atuar como instrutor de voo. Algum tempo depois, aplica para uma vaga na LATAM e… é aprovado. Em nossa entrevista, o senhor Rogério mal conseguiu descrever a felicidade que sentiu quando viu seu filho entrando para aviação comercial.

Atualmente, Vinicius é copiloto em voos domésticos da LATAM e dá aulas teóricas no aeroclube de São José dos Campos.

Por sua vez, o pai coruja fica sempre atento às escalas de trabalho do filho durante os longos períodos de viagem, acompanhando os itinerários pela internet de casa e de seu consultório, onde está rodeado de maquetes de aviação.

O Dr. Rogerio Manuel em seu consultório

Em sua rotina de copiloto, a figura do pai está sempre presente; ensinamentos e valores que, segundo o profissional, são essenciais para a profissão: disciplina, respeito, responsabilidade, cuidado e atenção. “Vestir a camisa do trabalho e fazer tudo com muito amor são alguns dos valores que levo comigo na hora de voar”, enfatiza o copiloto. 

O pai Rogério diz que as três maiores felicidades de sua vida são, até agora, o nascimento dos seus filhos e a entrada de Vinicius na aviação. Ele agora quer realizar mais um: ser avô.

Vinicius tem também um Canal no Youtube onde conta sua trajetória, para quem quiser acompanhar, basta clicar no link acima.

Carlos Ferreira

É profissional de marketing e pesquisador de temas relacionados à aviação há quase duas décadas. Leva a câmera fotográfica para onde vai e faz mais fotos de aviões do que dos passeios. Responsável pela linha editorial da revista eletrônica AEROIN.net.