Pancada: Veja como é pousar um Boeing 757 com uma tesoura de vento

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Já imaginou pousar um grande avião Boeing 757 com ventos traiçoeiros e fortes? Pois bem, não é uma tarefa fácil e o pouso acaba sendo bem duro, como mostram essas imagens divulgadas no perfil @breakingavnews do Twitter (espere carregar).

No vídeo acima, é possível ver um Boeing 757-200F da FedEx fazendo uma aproximação bastante desafiadora. Logo no início, os sistemas da aeronave dão o alerta “Caution Windshear” que, traduzido ao português, significa “Atenção, Tesoura de Vento”.

Segundo a biblioteca da Agência Nacional de Aviação Civil, a ANAC, este fenômeno é definido como o “deslocamento de ventos velozes ao longo de outros ventos de menor intensidade ou direção diferente, seja no plano vertical ou no plano horizontal“.

Mas a forma mais perigosa e comum de ocorrência do windshear (que, per se, não é a mais comum) é o demonstrado na figura abaixo. Ocorre quando uma corrente forte de ar coloca o avião para baixo e a tripulação, ao corrigir a atitude, acaba levantando o nariz da aeronave. É nessa hora que se torna perigoso, pois o ar volta mais a frente empurrando o avião para cima, colocando-o num ângulo de estol, onde pode ocorrer perda de sustentação e queda.

Imagem: ANAC

É uma situação rara de acontecer, mas bastante perigosa. Por isso, os pilotos são treinados para lidar com a situação, seja para arremeter ou continuar com o pouso, mas mantendo uma energia maior.

No vídeo do Boeing 757 da FedEx (possível de distinguir pelo cockpit modernizado com diversas telas de LCD, como visto abaixo), a tripulação continua o pouso, mas segue “brigando” contra o vento e faz um pouso bastante duro.

Infelizmente não foi revelado em que aeroporto foi gravado, a data e nem quais as condições meteorológicas exatas presentes no momento da aterrissagem.

FedEx (Morningstar Air Express) | Boeing 757-200SF | C-FMAI | Cockpit

Um vídeo de uma situação similar enfrentada por pilotos de Boeing 737 da GOL viralizou na internet há algum tempo e mostra também como é difícil manter a aeronave estável numa situação como essa:

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias

Simulação de acidente aéreo toma lugar na pista do aeroporto de...

0
No intuito de capacitar as equipes para atuar em casos de emergência, o Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Confins