Após pane, pilotos de Airbus A300 baixam na mão o trem e pneus estouram no pouso

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Os pilotos de um Airbus A300 enfrentaram uma situação de emergência na última terça-feira, 13 de outubro, que, apesar de ter terminado bem, resultou em pneus estourados e a impossibilidade da aeronave taxiar após o pouso.

Avião Airbus A300-600F UPS
Airbus A300-600F da UPS – Imagem: BriYYZ from Toronto, Canada / CC BY-SA

Segundo informações do The Aviation Herald, a situação ocorreu com o Airbus A300-600F, um modelo cargueiro, registrado sob a matrícula N153UP e operado pela companhia aérea norte-americana UPS – United Parcel Services.

O clássico jato widebody tinha 3 tripulantes a bordo e estava realizando o voo de número 5X-2327, que partiu de Orlando, na Florida, para Louisville, principal hub da UPS, no Kentucky. Tudo transcorreu bem em rota, mas, quando estava se aproximando de Louisville mantendo 3000 pés, a tripulação declarou emergência relatando um problema hidráulico.

Os pilotos solicitaram orientações do Controle de Tráfego Aéreo para atrasarem sua aproximação, para que pudessem ter tempo de cumprir as listas de verificação relacionadas à pane antes de prosseguirem para o pouso.

Dados do FlightRadar24 mostram que o A300 se afastou mais do que seria o padrão, conforme a solicitação dos pilotos:

FlightRadar24 Voo UPS A300 Pane Hidráulica
O A300 se preparando para o pouso após a pane – Imagem: FlightRadar24

Pouco tempo depois, a tripulação avisou que precisava baixar o trem de pouso manualmente e que não teria controle de direção do trem dianteiro após o pouso, portanto, precisariam ser rebocados para fora da pista.

O procedimento de baixar manualmente o conjunto de trens de pouso é disponibilizado na maioria dos projetos de aeronaves, uma vez que o abaixamento automatizado, geralmente hidráulico, pode falhar. Nesse caso, os pilotos têm a sua disposição uma alavanca para fazer o bombeamento manual do fluido hidráulico que movimenta o conjunto.

A aeronave pousou com segurança na pista 17R cerca de 20 minutos após declarar emergência, mas os freios travaram durante o pouso, possivelmente também pela pane hidráulica, causando a explosão de vários pneus.

A aeronave de ocorrência ainda continua em solo até a publicação desta matéria nesta quinta-feira, 15 de outubro.

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Murilo Bassetohttp://www.aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias

Aeroporto de Frankfurt-Hahn, na Alemanha, pede falência

0
De acordo com o diretor de operações, os papéis foram apresentados na última terça-feira,, no Tribunal Administrativo de Bad Kreuznach.