Para-brisa de Boeing 737 se estilhaça em voo a mais de 36.000 pés

Um Boeing 737 que estava realizando um voo regular de passageiros, precisou realizar uma descida de emergência após o para-brisa estilhaçar em altitude de cruzeiro.

Boeing 737-700 da LAM com um dos vidros quebrados / Imagem: The Aviation Herald

A aeronave em questão é um Boeing 737-700, registrado sob a matrícula C9-BAR e pertencente a companhia aérea LAM – Linhas Aéreas de Moçambique, que iria realizar um voo regular doméstico entre as cidades de Pemba e Maputo.

Segundos informações obtidas pelo The Aviation Herald, a aeronave decolou sem intercorrências para realizar o voo TM-315, seguindo em ascensão ao nível de voo FL360 (36.000 pés ou cerca de 12 mil metros); no entanto, ao atingir o nível de cruzeiro, a tripulação iniciou uma descida de emergência ao FL100 (10.000 pés), após o para-brisa do lado esquerdo se estilhaçar, causando uma perigosa e repentina perda de pressão.

Dados do FlightRadar24 mostram o momento em que a aeronave, já descendo rapidamente sob comando dos pilotos, realiza uma curva sobre a cidade de Nampula, em Moçambique, em direção ao aeroporto de partida.

Após 75 minutos de voo desde a decolagem, o Boeing 737 realizou um pouso seguro no Aeroporto Internacional de Pemba.

Rota do Boeing 737 durante o incidente

No dia seguinte, 10 de junho, a companhia aérea informou que o vidro da aeronave havia sido substituído e a mesma teria realizado um voo sem passageiros para Maputo. Uma parte dos passageiros do voo retornado teriam sido realocados em outro serviço que também partiu no dia 10 de junho.

Ocorrências em que há a destruição total do para-brisas são muito raras. Geralmente, incidentes envolvendo os vidros da aeronave atingem apenas uma das camadas que compõem o material, não resultando em situações de grande risco. No caso do Boeing moçambicano, é esperado que haja uma investigação minuciosa para determinar o que causou a quebra total em pleno voo e evitar que isso ocorra novamente em qualquer parte do mundo.

Leia mais:

Juliano Gianotto
Ativo no Plane Spotting e aficionado pelo mundo aeronáutico, com ênfase em aviação militar, atualmente trabalha no ramo de fotografia profissional.

Veja outras histórias

Emirates serve menu bávaro em voos para seus quatro destinos na...

0
A Emirates está novamente trazendo tradições culinárias e festivas regionais para bordo de seus voos. Desta vez, os passageiros que voam