Passa de 20 o total de Airbus A320/A321 P2F encomendados pela BBAM

Imagem: Airbus

A BBAM Limited Partnership, empresa especializada em leasing (arrendamento) de aeronaves, e a Elbe Flugzeugwerke (EFW), uma joint venture da ST Engineering e da Airbus, anunciaram hoje, 16 de agosto, um acordo para pedidos firmes adicionais do programa de conversão P2F (Passenger-to-Freighter, ou Passageiros-para-Cargueiro) dos Airbus A320/A321, incluindo opções de compra.

Os novos pedidos da BBAM elevam o número total de seus A320/A321P2F para não menos que 20 (as empresas não especificam o número exato), com as conversões a serem realizadas pela EFW até 2025. O acordo inclui a opção de adicionar novos slots de conversão todos os anos a partir de 2026.

“Com este mais recente pedido, o BBAM é agora o maior locador de aeronaves para o programa A320/A321P2F e um dos principais clientes P2F da EFW”, disse Andreas Sperl, CEO da EFW. “O volume de pedidos da BBAM se traduz em uma linha de conversão completa com um mínimo de cinco slots por ano, com muitas das conversões a serem realizadas nas instalações de fuselagem de nossa empresa controladora, ST Engineering, nos Estados Unidos.”

“Nosso compromisso com o programa P2F demonstra nossa confiança na capacidade da EFW e da ST Engineering em fornecer valorização de longo prazo para os A320 e A321 em nossa frota”, disse Steve Zissis, presidente e CEO da BBAM. “Estamos comprometidos com o programa A320/A321P2F no futuro – além de 2026 – porque o vemos como uma solução mais ecológica e altamente inovadora para nossos clientes de companhias aéreas e uma excelente forma de gerar valor para nossos investidores.”

Em janeiro deste ano, o BBAM anunciou a entrega do primeiro Airbus A321P2F do mundo, em arrendamento para a britânica Titan Airways.

Segundo a EFW, o Airbus A320/A321P2F é o primeiro em sua categoria a oferecer carregamento em contêineres no convés principal (até 14 posições de contêineres cheios) e no porão inferior (até 10 posições de contêineres).

A solução A320/A321P2F da EFW, com distribuição de peso otimizada para permitir o carregamento aleatório mesmo em voos vazios, bem como uma capacidade de alcance de carga útil de mais de 28 toneladas métricas, concede alta flexibilidade aos operadores, em particular às transportadoras expressas.

Informações da EFW

Murilo Bassetohttp://www.aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias