Passageira que arrancou dois dentes de uma comissária de voo irá a julgamento

O caso de uma passageira que atacou uma comissária de bordo e, por causa de um soco no rosto, acabou arrancando dois de seus dentes, voltou às manchetes nesta semana.

Cenas das agressões à comissária de bordo

Na última quarta-feira, dia 1º de setembro, a agressora identificada como Vyvianna Quinonez, de 29 anos de idade, foi julgada pelo Tribunal Distrital dos Estados Unidos em San Diego pelas severas agressões a uma tripulante da Southwest Airlines. O caso, que noticiamos aqui no AEROIN no final de maio, tomou grande proporções após um vídeo da agressão se tornar viral nas redes sociais. Ele fora gravado em um voo de Sacramento para San Diego, operado pela Southwest Airlines.

As informações detalhadas do que aconteceu naquele dia constam dos documentos tramitados no tribunal. Elas dão conta de que, nos momentos finais do voo WN-700, a passageira afrouxou seu cinto e baixou a mesa de seu assento, atitude proibida durante esta fase do voo.

A comissária de bordo, no cumprimento de seu dever, e ao ver a conduta errada da passageira, se levantou e foi até ela, solicitando que apertasse o cinto, levantasse a mesa, e colocasse sua máscara de proteção facial de forma correta, pedido que não foi atendido por Quinonez.

Após o pouso da aeronave em San Diego, a comissária de bordo resolveu abordar a passageira novamente, para que ela cumprisse com a lei a bordo do jato. Neste momento, Quinonez empurrou a tripulante, o que resultou numa repreensão maior por parte da comissária.

Com os ânimos exaltados, a passageira partiu para cima da comissária, desferindo-lhe diversos socos em seu rosto, além de puxar seus cabelos. A briga foi logo apartada por um passageiro que estava perto, mas os danos colaterais ficaram.

Abaixo é possível relembrar as imagens da briga, e mostram parte do rosto da comissária ensanguentado.

Como resultado, a comissária teve cortes pelo rosto, incluindo um próximo ao olho, que precisaram dar pontos, além do olho esquerdo inchado e machucado, hematomas nos braços, e infelizmente 3 dentes prejudicados, sendo que dois precisaram ser arrancados.

Após as agressões, a passageira foi presa pela Polícia Portuária de San Diego, mas disse que agiu em legítima defesa. Ela deverá comparecer no tribunal no próximo dia 17 de setembro para ser julgada. Atos de agressões a tripulantes e interferências a bordo, podem resultar em pena que chega a 20 anos de prisão nos EUA.

Leia mais:

Juliano Gianotto
Ativo no Plane Spotting e aficionado pelo mundo aeronáutico, com ênfase em aviação militar, atualmente trabalha no ramo de fotografia profissional.

Veja outras histórias