Passageiro ameaça explodir avião e atirar em bebê chorão; piloto pousa em emergência

Um voo da Jetstar de Perth para Cairns teve que desviar e voltar para o aeroporto de origem na manhã desta sexta-feira, 10, quando um passageiro ameaçou explodir o avião e atirar em um bebê chorando.

Foto Jetstar

O voo JQ977 da Jetstar decolou do aeroporto de Perth às 1h20 da manhã de sexta-feira com destino a Cairns, mas os pilotos decidiram retornar imediatamente apenas uma hora após a partida, como resultado do comportamento do homem. A aeronave Airbus A320 pousou sem mais incidentes e foi recebida por oficiais da Polícia.

De acordo com o Dailymail, a Polícia Federal Australiana (AFP) prendeu o homem de 45 anos sob acusação de fazer ameaças à segurança do voo. Não foram encontradas armas com ele e suspeita-se que estivesse embriagado.

“Houve muita comoção, lamento pelo pessoal ter que lidar com passageiros indisciplinados às 3 horas da manhã”, disse à televisão ABC um passageiro que testemunhou o incidente.

passageiro
O voo do incidente, imagem do FR24

Passageiro transtornado

A AFP disse que o homem fez vários comentários ofensivos a outros passageiros, incluindo ameaças de explodir o avião, além de xingar e falar sobre pornografia com passageiros com menos de 18 anos. A certa altura, o nativo de Cairns, que se dizia estar bêbado quando embarcou no avião, até ameaçou atirar em um bebê chorando.

O homem apareceu no Tribunal de Magistrados de Perth na sexta-feira, onde lhe foi negada a fiança. A penalidade máxima por ameaçar a segurança da aviação é uma multa de mais de US$ 10.500. Veja a cara do sujeito logo abaixo.

O que disse a empresa aérea

“A segurança de nossos clientes e equipe é a nossa prioridade número um”, disse um porta-voz da Jetstar sobre o incidente. “Temos tolerância zero para qualquer tipo de comportamento perturbador ou abusivo. Agradecemos a paciência dos passageiros enquanto nossa tripulação lida com calma e profissionalmente com a situação. ”

O comandante da polícia do aeroporto de Perth, Peter Brinda, disse que a Jetstar também poderia iniciar uma ação civil para recuperar os custos substanciais que teriam incorrido ao desviar o voo.

Carlos Ferreira

É profissional de marketing e pesquisador de temas relacionados à aviação há quase duas décadas. Leva a câmera fotográfica para onde vai e faz mais fotos de aviões do que dos passeios. Responsável pela linha editorial da revista eletrônica AEROIN.net.