Passageiro é pego em aeroporto indiano com UM QUILO de ouro escondido no reto

Imagem meramente ilustrativa

Um homem estava escondendo ouro em forma de pasta no valor de cerca de US$ 4 milhões dentro de seu reto. Ele foi preso no aeroporto de Chennai, na Índia, e acusado de contrabando. O departamento de alfândega aérea do local recebeu uma denúncia anônima que os ajudou a prender o homem, que foi identificado como Chandru Sakthivel, informou o India Today.

O jovem de 23 anos mora em Viluppuram e estava chegando de Dubai no voo EK-544 da Emirates. Quando o departamento de alfândega o revistou, quatro feixes de pasta de ouro 24 quilates, pesando um total de 978 gramas, foram encontrados – desse peso, 810 gramas eram ouro puro. Uma investigação mais aprofundada está em andamento para identificar a origem do metal precioso.

Foto da Polícia de Chennai

De acordo com as leis alfandegárias da Índia, as mulheres indianas podem carregar joias de ouro no valor de US$1.342,32 enquanto viajam dos Emirados Árabes Unidos para a Índia, enquanto o limite para viajantes do sexo masculino é de US$672,26, informou a TV Índia.

Alguns usuários do Twitter comentaram o incidente e apontaram que tais casos acontecem regularmente no país. 

– “Parece que a punição por tais violações é muito pequena”, tuitou a pessoa. 

– Outros viram o lado mais claro disso. “Deve ser algum agente de uma rede de joias. Imagine usar joias direto do ânus de alguém”, comentou um deles.

– Outro escreveu: “Reto muito valioso, pode-se dizer! Bom trabalho, oficiais da alfândega”.

Alguns viajantes foram pegos na Índia por transportar ouro mais do que o permitido. Em março, dois homens estavam escondendo 5,5 kg de ouro sob uma peruca falsa. Eles foram retidos pelo departamento de alfândega aérea de Chennai. Em dezembro de 2020, com base em uma denúncia, funcionários da alfândega apreenderam dois pacotes embrulhados em fita adesiva preta sob um dos assentos de um avião da Indigo que chegou de Dubai. 

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias