Passageiro quase incendeia Boeing 777 em voo ao travar celular dentro do assento

Voos podem ser forçados a desviar pelos mais variados motivos, que costumam ir desde emergências médicas até falhas técnicas. No entanto, um Boeing 777 desviou por um motivo inusitado. O celular de um passageiro quase pegou fogo ao ficar travado dentro de seu assento.

Avião Boeing 777-200 British Airways
Boeing 777-200 da British Airways – Imagem: Alec Wilson [CC]

A aeronave envolvida foi o Boeing 777-200 registrado sob a matrícula G-VIIX, da companhia aérea British Airways, quando realizava o voo de número BA-2167 de Londres-Gatwick para Tampa (EUA) na última quinta-feira, 13 de fevereiro.

O jato estava voando no nível de voo FL380 a cerca de 60 milhas náuticas (110 km) a sudeste das Bermudas, quando a tripulação decidiu desviar para as ilhas enquanto se desenvolvia fumaça do telefone celular, que passou por superaquecido ao ser esmagado pelo mecanismo de assento da classe executiva, segundo informações do The Aviation Herald.

FlightRadar24 Desvio 777 Bermudas Celular Assento
O Boeing 777 aproximando-se das Bermudas – Imagem: FlightRadar24

A aeronave pousou em segurança nas Bermudas cerca de 25 minutos depois de deixar o FL380 e parou na pista. Os serviços de emergência inspecionaram a parte externa da aeronave, que posteriormente taxiou para o pátio.

Um passageiro relatou que o outro viajante da classe executiva deixou seu celular cair no banco e, ao tentar retirá-lo, operou o mecanismo do assento, que esmagou o telefone, quando então a fumaça começou a ser emanada da poltrona.

Evacuação

Cerca de 20 minutos depois de pousarem nas Bermudas, o comandante indicou que precisariam evacuar imediatamente a aeronave, pois os bombeiros teriam que remover o assento para recuperar o telefone e protegê-lo de incendiar-se.

Outro passageiro informou que eles foram instruídos a desembarcar sem a bagagem de mão. Mais tarde, puderam embarcar na aeronave novamente, e o voo prosseguiu para o destino final.

No total, a aeronave ficou nas Bermudas por duas horas, e chegou a Tampa com cerca de 2,5 horas de atraso.

A tentativa de recuperar o telefone do mecanismo do assento sem alertar um membro da tripulação não é algo aconselhável. Quando se trata de itens perdidos no interior do mecanismo de dobragem do assento, existe o risco de danos ao banco e ao item em questão. Como neste caso, que poderia até ter culminado com um incêndio.

Murilo Bassetohttp://www.aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias