Passageiro registra pouso de emergência após avião ingerir gansos

Um passageiro registrou em vídeo o momento em que um Boeing 737-800 da canadense Swoop faz um pouso de emergência após ter um dos motores comprometido pela ingestão de gansos, logo após a decolagem em 10 de setembro. Em meio a pequenos estampidos e algumas rajadas de chamas saindo do motor, o piloto procede com um pouso seguro.

A aeronave realizava o voo doméstico WO312 de Abbortsford para Edmonton com 176 pessoas a bordo, e estava na subida inicial da pista 07 quando um número de gansos foram ingeridos pelo motor direito (modelo CFM56) fazendo com que ele imediatamente passasse a emitir chamas.

Swoop 737-800
Avião similar ao do incidente

A tripulação desligou o motor com mau funcionamento, parou a subida em cerca de 8000 pés (2.700 metros) e retornou a Abbottsford para um pouso seguro cerca de 20 minutos após a partida. A aeronave desembarcou sem mais incidentes às 11:42 locais e permaneceu no aeroporto para inspeção.

Embora todo o procedimento tenha sido seguro e conforme as regras da aviação, os passageiros se mostravam aflitos. Durante a gravação é possível ouvi-los gritando “Fire!” em vários momentos.

Rota WO312
A rota do voo WO312

A passageira Donna-Lee Rayner escreveu no Facebook que havia fumaça e um cheiro de queimado na cabine após a colisão. Ela disse que a tripulação de cabine informou aos passageiros que eles estavam “sem um motor” e estavam retornando. “Foi um momento assustador, mas fomos abençoados por ter um piloto habilidoso para nos manter calmos e nos navegar de volta com segurança”, acrescentou o passageiro Terence Rodriguez, autor do vídeo.

Em uma declaração à imprensa, a Swoop disse que o avião desembarcou com segurança pouco tempo depois e que todos os passageiros foram re-acomodados ou receberam um reembolso. A aeronave foi removida do serviço e estará sujeita a novas inspeções. “A segurança é a nossa prioridade número um e estará sempre na vanguarda da nossa tomada de decisão. Pedimos desculpas pelo inconveniente aos nossos viajantes impactados “, disse a companhia aérea.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias