Passageiros com voos muito curtos terão que pagar uma nova taxa na Bélgica

O governo belga introduziu uma nova taxa para voos de curta distância, obrigando os viajantes que embarcam para destinos abaixo de 500 quilômetros de distância a pagarem de €4 a €6 de imposto de aviação.

A decisão seguiu a aprovação do orçamento nacional e pretende encorajar os belgas e outros viajantes a escolherem viagens alternativas, já que o país está trabalhando proativamente para diminuir as emissões de carbono dos voos. Espera-se que o total dessas taxas gere €30 milhões em receitas para a Bélgica todos os anos.

De acordo com a aviation24, site informativo da aviação belga, os viajantes com destino a Londres, Amsterdã, Frankfurt, Hamburgo, Stuttgart, Paris, Estrasburgo, Basel, são alguns dos que terão que pagar a nova taxa.

Outros países estão adotando medidas semelhantes à da Bélgica, impondo taxas ou eliminando voos de curta distância, a fim de encorajar o uso de trem. As ações são parte dos esforços da União Europeia de tornar-se um bloco neutro em emissões de CO2 até 2050.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias