Passaredo e Map anunciam o cancelamento de todos os seus voos

A Voepass, nome dado à nova empresa criada após a compra da Map pela Passaredo, anunciou na noite desta sexta-feira, que está cancelando todos os seus voos, a partir da próxima segunda-feira, dia 23 de março. A medida também se refere à diminuição da demanda por passagens aéreas em tempos da Covid-19.

Em comunicado, a empresa informou que a venda de passagens aéreas chegou próximo de zero, assim como o número de cancelamentos de voos está numa quantidade muito relevante, já que as pessoas estão postergando seus planos de viagem. Com isso, todos os 32 destinos em dez estados deixarão de ser atendidos pelos aviões do grupo – Passaredo e Map.

A companhia aérea informou que manterá parte da força de trabalho das áreas administrativas trabalhando remotamente, em observância à necessidade de isolamento, bem como concederá a uma outra parte uma licença remunerada, pagando 20% do salário aos licenciados. Os funcionários que continuarem nos escritórios da empresa em Ribeirão Preto ou outras cidades, poderão ter redução na carga horária e nos salários. Além disso, a empresa informou que os executivos terão redução de remuneração, mas não falou o percentual.

Num comunicado anterior, a empresa disse: “Estamos negociando com os sindicatos de que forma iremos reduzir a nossa força de trabalho, a fim de evitar qualquer processo de demissão de colaboradores nesse momento difícil por que passa nosso país. Também iniciaremos um programa de trabalho home-office para todos os colaboradores que possam manter seu posto de trabalho nessa condição”.

“Para todos os passageiros que tiveram seus voos cancelados, informamos que estamos flexibilizando ao máximo todas as regras tarifárias, facultado a remarcação para qualquer data futura ou mesmo postergando o crédito para uso em viagens futuras. Esses passageiros serão contatados pela empresa, não sendo necessário nesse momento qualquer iniciativa de contato”.

Recém saída de uma recuperação judicial, ainda restam dúvidas sobre o crédito e a solvência da Voepass, e como ela enfrentará essa crise.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Pelo clima, Amsterdã bane anúncios de voos baratos em estações de...

0
As estações de metrô de Amsterdã não poderão mais ter anúncios sobre passagens aéreas muito baratas ou carros movidos a combustíveis fósseis.